Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


27°
R$
Pará

Páscoa: nutricionista dá dicas de consumo e receitas com chocolate para as crianças

quinta-feira, 18/04/2019, 10:42 - Atualizado em 21/04/2019, 11:15 - Autor:


Coloridos, apetitosos, cheios de brinquedos divertidos, que enchem os olhos dos pequenos. A época mais gostosa do ano, a Páscoa, está chegando, porém, principalmente com a criançada, é preciso ter cautela e evitar exageros.

A nutricionista clínica e esportiva, Fernanda Henriques Cavalcante Ramos, ressalta que o ideal que aguardar até que a criança estabeleça uma rotina alimentar adequada, que só acontece após os dois anos de idade.

Nutricionista dá dicas para o consumo de chocolate entre as crianças. (Foto: Arquivo Pessoal)

“Crianças não devem consumir açúcar e alimentos processados para não viciar e acabarem rejeitando os alimentos mais saudáveis, além de que pode sobrecarregar o organismo que ainda é indefeso”, explica.

Mas isso não quer dizer que depois dessa fase, o chocolate e doces estão liberados. Mesmo na Páscoa, a criançada não deve consumi-los todos os dias.

“Doces e açúcar devem entrar na alimentação somente em festas e a criança deve saber que são esporádicos. Não deve adicionar diariamente para não virar rotina e achar que é algo natural”, explica.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a ingestão de açúcar diária não ultrapasse 50 gramas, o que representa cerca de seis colheres de chá.

No entanto, a quantidade de guloseimas que a criança irá comer pode variar, já que envolve fatores pessoais, como a idade, o peso, os hábitos familiares e até os exercícios físicos praticados.

Segundo a nutricionista, o perigo é o excesso. “O consumo de doces pode causar obesidade infantil, gordura no fígado, diabetes e taxas de colesterol elevadas”, alerta Fernanda.

Para a nutricionista, proibir a criança de experimentar não é o melhor caminho. Para ela, o ideal é o consumo com cautela e moderação.

“É mostrar que não é algo proibido, mas que não tem nutrientes e que entra na alimentação somente em datas especiais. Muitas vezes, a proibição pode causar curiosidade daquele alimento, trazendo malefícios piores como a rejeição por alimentos saudáveis para poder comer os doces”, detalha.

Outra dica da especialista é não sair da rotina diária alimentar, de legumes e verduras. “Os pais devem separar em porções chocolate e evitar que a criança coma com distrações por perto. Quando oferecer doces, aproveitar as compotas (doces de frutas, inteiras, aos pedaços ou esmagadas, geralmente cozidas em calda de açúcar) que não são muito formuladas, como goiabada, salada de frutas com mel e iogurtes com granola”, recomenda.

NINGUÉM FICA DE FORA, MAS COM CAUTELA!

O pequeno Raul aproveitou a Páscoa quando tinha apenas um ano. Mas nada de açúcar! A mamãe Gabriela Condurú explica que para não deixar o filho de fora das “comemorações chocolatisísticas”, foi atrás de receitas saudáveis.

“Encontrei uma que pode ser ofertada para bebês a partir dos sete meses e é totalmente saudável e gostosa. O Raul nem ligou muito para o chocolate, como nem liga até hoje, não se interessa. Ele gostou mais de explorar, de se sujar, se melecar, então acabou sendo divertido. Ele provou, mas só na hora da lambança mesmo”, contou aos risos.

Raul com os pais Hélio Granado e Gabriela Condurú. (Foto: Arquivo Pessoal)

A dica da mamãe Gabriela é apostar na criatividade. “Outra opção legal é embalar frutas que o bebê/criança goste numa cestinha, igual essas cestas de Páscoa. É uma opção para dar para aqueles familiares que insistem que é maldade não dar chocolate para criança”, dispara.

Aline Brigido, mãe do Mateus e do José Maurício, de 3 e 8 anos, respectivamente, conta que os filhos são loucos por chocolate, mesmo assim, o consumo é controlado não só nas Páscoa, mas durante o ano inteiro.

Chocolate é liberado pela mamãe Aline, mas com moderação. (Foto: Arquivo Pessoal)

“O José e o Mateus adoram doce, principalmente chocolate, mas aqui em casa o consumo é bastante controlado durante o ano inteiro”, explica.

Na Páscoa, Aline conta que os filhos podem aproveitar e se lambuzar, mas que sempre está de olho, principalmente pelo caçula ser alérgico. “Eu libero o chocolate sim, mas com restrições. Prefiro comprar chocolates com maior porcentagem de cacau e também como o Mateus é alérgico a proteína do leite de vaca, opto por chocolates que não contenham leite, geralmente aqueles a base de soja”.

RECEITAS 

A nutricionista Fernanda Ramos compartilhou com o BABY DOL, duas receitinhas saudáveis para a criançada aproveitar a Páscoa. Confira:

 

Leia também: 

Reportagem: Andressa Ferreira/DOL

Multimídia: Gabriel Caldas e Izabella Leal

Coordenação: Enderson Oliveira/DOL

(DOL)


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS