Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


24°
R$

Notícias / BabyDOL

BABY DOL

Cantinho de estudo para os filhos em casa e ainda gastando pouco? Veja as dicas!

quinta-feira, 14/02/2019, 11:16 - Atualizado em 02/07/2019, 12:43 - Autor: null


Já pensou em ter um espaço que inspire a criatividade e auxilie na concentração e aprendizado do seu filho? A criação ou renovação de um cantinho de estudos em casa é uma boa opção de incentivo para crianças menores e até para os mais velhos.



A arquiteta e urbanista Sylvia Gabriel, especialista em Design de Interiores e Lighting Design e Master em Arquitetura explica que para montar um bom cantinho de estudos é indispensável pensar em organização, tanto dos materiais quanto do espaço.



“A organização espacial é o primeiro passo. Qualquer cantinho pode ser aproveitado, com prateleiras, nichos, revisteiros para a colocação de livros, gaveteiros com volantes, que facilitam a acomodação dos materiais. Bancada na altura certa (em média 75cm, podendo variar de acordo com o usuário), cadeira que deva ser ergonômica, de preferência ajustável na altura para que se adeque melhor, ajudam na postura e proporcionam maior conforto na hora de estudar, auxiliando na concentração”, destaca.



Arquiteta Sylvia Gabriel dá dicas sobre espaço, cores e iluminação. (Foto: Arquivo Pessoal)


Outra dica da especialista é otimizar o espaço. “Espaços abaixo da janela ou embaixo do beliche (muito comum nos quartos com metragem menor), podem dispor de uma boa bancada. Para crianças de até 7 anos, as alturas variam entre 60 a 65 cm. Além disso, bancadas retráteis ou dobráveis também costumam otimizar o espaço e se adequam a qualquer canto. O importante aqui é usar cada centímetro do espaço. As bancadas ou escrivaninhas, podem ser de MDF, madeira ou simplesmente paletes. Evita-se o uso de vidro, por ser cortante, sendo perigoso, visto que muitas vezes ‘debruça-se’ na bancada na hora dos estudos”, alerta.



Sylvia ressalta ainda, que a iluminação tem um papel fundamental na criação no cantinho de estudos, pois ajuda a aumentar o rendimento do usuário.


“Recomenda-se iluminação de apoio na bancada, sempre ao lado oposto ao que o usuário escreve. Por exemplo, se for destro, coloque a luminária ao lado esquerdo para que não haja sombra na escrita e vice-versa. Sempre que houver a possibilidade, aproveite a iluminação natural na disposição do mobiliário no ambiente”, recomenda.



O uso de painéis, planners, quadro branco ou mesmo lousa, auxiliam na organização e planejamento dos estudos, segundo a especialista. Uma boa dica é optar por paredes com tinta lousa, que além de lúdicas, ajudam no espaço e no aprendizado das crianças.


“Também são um atrativo para usufruírem do espaço. As cores, podem variar de acordo com o gosto do usuário e podem proporcionar diferentes associações e sensações, porém, recomenda-se o uso de cores neutras para não se tornar um espaço cansativo, visto que se passará um tempo prolongado. Cores mais quentes, como amarelo e laranja estimulam a criatividade e podem estar em pequenos detalhes, nichos e prateleiras coloridas, para não causar distração, principalmente em crianças”, orienta.




DA PRÉ-ESCOLA À UNIVERSIDADE


Da pré-escola à universidade é possível deixar o cantinho de estudos cheio de estilo e autenticidade. É o que garante a arquiteta e urbanista Thais Igawa, Pós-Graduada em Paisagismo Tropical Urbano.


Para crianças menores, por exemplo, a especialista recomenda a criação de um ambiente que além de lúdico e confortável, instigue a criatividade.



“O espaço deve ter uma mesa e cadeira confortável para o tamanho da criança. Uma dica é comprar cadeiras ajustáveis na altura para acompanhar o crescimento, de preferência sem rodízios, para não promover a dispersão. Setorizar o espaço de estudo, criar o acesso dos livros para que possam pegar sozinhos, sem a ajuda dos pais, colocar porta lápis, porta papel, gavetas também são ótimas para a organização. Caso não possua gavetas, podem utilizar caixas organizadoras”, sugere.



Arquiteta Thais Igawa mostra como montar um cantinho de estudo gastando pouco. (Foto: Arquivo Pessoal)


Já para os mais velhos, Thais explica que a aposta deve ser em itens decorativos, que tenham a personalidade do estudante.


“O ideal é que o estudante se sinta bem no local, que possa se concentrar e organizar os objetos de estudos. Cadeiras confortáveis, iluminação de mesa, porta-retratos, prateleiras com livros, espaço para o computador para ficarem ligados na internet são ótimos atrativo para eles”, garante.



Para Thais, independente da faixa etária, um cantinho de estudo ideal é aquele onde a pessoa se sinta bem, que possa se concentrar e se organizar.


“A decoração não é algo rígido, cada pessoa tem seu gosto. Pode utilizar vários objetos, como tela aramada para pendurar anotações do dia a dia, painel metálico com dias da semana para organizar as tarefas, utensílios como caixas e porta clips. Cada um tem uma maneira de sentir o seu cantinho mais agradável e prazeroso”, explica.




As especialistas são unânimes ao afirmar que após a montagem do cantinho de estudo vale soltar a imaginação e caprichar na criatividade na hora de compor com os objetos de decoração.



Aposte em canecas como porta-lápis, além de baldinhos e cestas pequenas que podem organizar canetas e afins. A chapa metálica perfurada é uma boa opção para dar lugar ao mural para fotos, recados e quadros. Cores, formas geométricas, nichos, estantes, tudo vale para deixar o cantinho de estudos cheio de estilo e autenticidade. 


Veja alguns cantinhos de estudo para se inspirar:



(Foto: Arquivo Pessoal/Thais Igawa)



(Foto: Arquivo Pessoal/Thais Igawa)



(Foto: Arquivo Pessoal/Thais Igawa)



(Foto: Arquivo Pessoal/Thais Igawa)



E aí na sua casa, internauta, como é o cantinho de estudos do seu filho? Conta pra gente!


Leia também: 







Coordenação: Enderson Oliveira/DOL


Multimídia: Gabriel Caldas/DOL

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS