Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

DEIXA SAUDADES?

Caíque sai do Papão após pênalti perdido e canto homofóbico

terça-feira, 08/09/2020, 13:26 - Atualizado em 08/09/2020, 13:43 - Autor: Diário Online


| Reprodução

O Paysandu levantou a taça de campeão paraense no último domingo (6), e a comemoração teve seu lado polêmico.

Nas imagens veiculadas ao vivo pela TV Cultura, os jogadores Paulo Ricardo, Alan Calbergue, Elielton e Caíque Oliveira entoaram uma "canção" homofóbica, a mesma que já havia sido retirada do repertório de uma torcida organizada.

Coincidência ou não, no início da tarde desta terça-feira (8), o volante Caíque Oliveira deixou o Papão.

Caíque ainda publicou o trecho do vídeo, em que canta ao lado dos companheiros “Remista é gay”, em sua conta pessoal no instagram.

Nas redes sociais, internautas repudiaram o ato dos jogadores:

Por meio de nota, o Paysandu se pronunciou sobre o assunto:

"O Paysandu Sport Club, que há anos realiza e incentiva campanhas contra todo e qualquer tipo de preconceito, não compactua com tal atitude. O clube informa ainda que os atletas serão orientados sobre o assunto".

Caíque Oliveira deixa o Paysandu após atuar por 40 jogos em duas temporadas e marcar 7 gols. Famoso e odiado, ele foi protagonista de um lance bizarro após a cobrança de pênalti na final da Copa Verde do ano passado. O feito rendeu ao Paysandu e perda do título. Caíque virou "meme" e dificilmente será esquecido pela torcida bicolor.


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS