Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

REITOR E VICE

Consulta à comunidade: UFPA encerra eleição mais expressiva da história

terça-feira, 30/06/2020, 23:48 - Atualizado em 30/06/2020, 23:49 - Autor: Fernanda Palheta


Resta agora a elaboração da lista tríplice, que será encaminhada para o presidente Jair Bolsonaro fazer a livre nomeação da nova reitoria.
Resta agora a elaboração da lista tríplice, que será encaminhada para o presidente Jair Bolsonaro fazer a livre nomeação da nova reitoria. | Divulgação/UFPA

A Universidade Federal do Pará (UFPA) encerrou, na noite desta terça-feira (30), a consulta prévia à comunidade para a escolha dos novos dirigentes da instituição, reitor e vice, para o quadriênio de 2020-2024. Segundo a presidente da Comissão Eleitoral, professora Jane Beltrão, essa é considerada a votação mais expressiva desde 1985.

A votação iniciou na segunda (29) e encerrou hoje, por volta das 21h. No resultado, liderou com mais de 16 mil votos a Chapa 1, intitulada “Universidade Pública, Autônoma, de Excelência, Democrática, Plural, Diversa e Inclusiva”, liderada por Emmanuel Zagury Tourinho e o vice Gilmar Pereira da Silva.


VEJA TAMBÉM:

Adufpa repudia MP de Weintraub e fala em ataque à democracia

Bonna destaca eleições na UFPA e a volta de academias e restaurantes

PROCEDIMENTOS

Com o desejo da comunidade manifestado, o próximo passo é a elaboração da lista tríplice pelo Conselho Universitário (Consun) a ser encaminhada ao Governo Federal com os nomes para os cargos, no dia 14 de julho de 2020. O presidente Jair Bolsonaro estará encarregado de fazer a livre nomeação do reitor e do vice.

Desde 1985 a comunidade tem tido seus desejos atendidos quanto à escolha da reitoria. Questionada sobre o que esperar da decisão deste ano, Beltrão foi clara: “Enquanto presidente da Comissão Eleitoral, eu espero ver a tradição sendo cumprida”.

A professora destacou ainda que um representante do Ministério Público Federal (MPF) e um representante da Ordem dos Advogados (OAB-PA) que acompanharam o andamento das eleições "estarão vigilantes pela autonomia da universidade".

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS