Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

PANDEMIA

Pará recebe primeiros 139 respiradores que irão reforçar leitos de UTIs

A carga inclui ainda 1.600 bombas de infusão e 500 monitores paramétricos.

segunda-feira, 04/05/2020, 11:23 - Atualizado em 04/05/2020, 11:22 - Autor: DOL e Diário do Pará


| Reprodução/ Instagram

Para ampliar ainda mais a rede de atenção a pacientes com casos graves de Covid-19 no Pará, o Governo do Estado recebeu, na madrugada desta segunda-feira (04), o primeiro lote com 139 respiradores, de um total de 400, comprados com recursos do Tesouro estadual.

O índice de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Estado é de 80%, mas aumenta para 96% quando se trata somente da Região Metropolitana de Belém (RMB). Entre sexta-feira (1º) e domingo (03), foram criadas 68 novas vagas de tratamento intensivo.

O restante em um novo voo programado para 9 de maio (próximo sábado). A carga inclui ainda 1.600 bombas de infusão e 500 monitores paramétricos. A logística depende dos trâmites alfandegários na China. Os equipamentos permitirão a instalação de mais leitos de UTI para pacientes com o novo coronavírus.

“Com esses equipamentos, ampliaremos leitos de UTI na Região Metropolitana e também para cidades do interior que precisam do reforço correto”, informou o governador Helder Barbalho, confirmando a instalação de mais Hospitais de Campanha em Belém e outros municípios. No início da semana, adiantou Helder Barbalho, será apresentado um plano logístico relacionado à criação dessas estruturas hospitalares nas microrregiões do Estado, que servirão de retaguarda aos 14 hospitais referenciados em todo o Pará para o tratamento da Covid-19. Com o sistema de saúde municipal de Belém e cidades da região metropolitana saturados, sem atender a população permanentemente, coube ao Governo do Estado abrir novos postos para receber os pacientes com sintomas de Covid-19.


LOCKDOWN

O Governo do Pará deve ampliar as restrições à circulação de pessoas a partir da próxima terça-feira (06), se o índice de isolamento social não alcançar o percentual de 70%, determinado pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), para o combate à disseminação do novo Coronavírus. Em entrevista à Globo News, concedida na manhã deste domingo (3), o governador Helder Barbalho confirmou que medidas mais rigorosas, como bloqueio de ruas, devem fazer parte de decreto estadual nesta semana.

O reforço nas restrições, em um primeiro momento, não deve atingir todo o Pará, e sim os 18 municípios que concentram 95% dos casos de Covid-19 - incluindo os da Região Metropolitana de Belém (RMB). A justificativa para o possível lockdown está no aumento do número de mortes pela doença, que triplicou em uma semana, registrando um aumento de 222%, muito acima da média nacional, de 68%, no mesmo período.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS