Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Mundo-Notícias

POLÊMICA

Presidente decide proibir sexo oral e justifica: 'boca é para comer'

domingo, 05/01/2020, 11:57 - Atualizado em 05/01/2020, 12:06 - Autor: Metrópoles


| Reprodução

O discurso do presidente da Uganda, Yoweri Museveni, feito em 2018, viralizou nas redes sociais na última semana e voltou a causar a maior polêmica. No pronunciamento oficial, o parlamentar deixa claro a proibição da prática do sexo oral no país e justifica a decisão.

“Deixem-me lançar um aviso público sobre as práticas erradas de que algumas pessoas participam e que são promovidas por alguns estrangeiros. Uma delas é o que chamam sexo oral”, afirmou Museveni. “A boca é para comer, não para o sexo. Nós sabemos qual é o ‘endereço’ do sexo, sabemos onde é que deve ir”, afirmou o presidente e ainda culpa os estrangeiros como os principais responsáveis por banalizar a prática.

Na época, segundo o presidente, seria realizado uma campanha e anúncios na TV na tentativa de criminalizar o ato sexual. No entanto, essa não é a primeira vez que Yoweri faz campanha contra o “boquete”. Em 2014, ele disse, também em um discurso, que o sexo oral causaria a transmissão de lombrigas e parasitas.

E você, concorda com ele?

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS