Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

FEMINICÍDIO

Ex-namorado é acusado de matar jovem com várias facadas

segunda-feira, 22/06/2020, 09:50 - Atualizado em 22/06/2020, 10:00 - Autor: JR Avelar


Durante a festa de aniversário de uma de suas irmãs, Gabriela da Silva Fernandes foi atacada com vários golpes de peixeira em Parauapebas, região sudeste do Pará. A jovem de 20 anos teria sido morta por um mototaxista que seria seu namorado e chegou ao local sem avisar nada
Durante a festa de aniversário de uma de suas irmãs, Gabriela da Silva Fernandes foi atacada com vários golpes de peixeira em Parauapebas, região sudeste do Pará. A jovem de 20 anos teria sido morta por um mototaxista que seria seu namorado e chegou ao local sem avisar nada | Divulgação

Uma jovem de 20 anos, identificada como Gabriela da Silva Fernandes, pode ter sido vítima de feminicídio depois que foi assassinada a facadas, no começo da madrugada do último sábado (20), dentro de uma residência onde morava com duas irmãs, na rua Pindaré, quadra 19, Lote II, localizada no bairro Casas Populares II, em Parauapebas, na região sudeste do Pará.

Segundo as informações que foram recebidas pela Polícia Civil de Parauapebas, desde a noite de sexta-feira (19) ocorria no local do crime uma festa de aniversário de uma das irmãs da vítima. As três irmãs estariam dentro da casa na companhia de três amigos.

Pela madrugada do sábado (20), um homem que seria mototaxista e namorado da vítima resolveu aparecer de surpresa na festa das irmãs e teria ficado furioso ao perceber a namorada na companhia de pessoas estranhas.

De acordo com os levantamentos até agora divulgados e que fazem parte das investigações, o mototaxista, ao perceber a situação estranha, armado com uma faca peixeira, desferiu vários golpes em Gabriela da Silva Fernandes e em dois dos três homens que estavam na casa.

A jovem não resistiu aos graves ferimentos e morreu dentro da casa, enquanto os dois homens esfaqueados que não tiveram os nomes revelados foram socorridos e levados ao Hospital Municipal de Parauapebas para receber atendimento médico.

O pai da jovem assassinada disse que a casa onde as filhas moravam em Parauapebas foi uma doação dele para as três jovens. Quanto ao mototaxista, o pai disse que sempre chamava atenção dela, que afirmava ser o rapaz “apenas amigo”.

Testemunhas que estavam na casa onde ocorreu o crime confirmaram que não houve nenhuma discussão que motivasse o feminicídio. A Polícia Civil do município já está de posse da qualificação do suspeito e tenta prendê-lo ainda dentro do flagrante.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS