Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$
Notícias Pará

Julgamento de cassação de Zenaldo é adiado

sexta-feira, 16/12/2016, 09:24 - Atualizado em 16/12/2016, 17:24 - Autor:


Com o argumento da necessidade de analisar e mudar a relatoria do julgamento que pode confirmar a cassação do prefeito de Belém Zenaldo Coutinho, a sessão que ocorreria na manhã desta sexta-feira (16) foi adiada e não há previsão para ocorrer.


De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA), o pedido de "suspeição da relatoria" será encaminhado à corregedoria do Tribunal, que fará a análise e dará parecer favorável ou não à solicitação do tucano.



Somente após o parecer da corregedoria é que a nova data para julgamento deve ser decidida. Ainda segundo o TRE, as análises podem durar até cerca de um mês, atrasando mais ainda então a decisão sobre a cassação ou não de Zenaldo.


Além disso, a defesa de Zenaldo entrou com pedido de incidente de prevenção para que os processos de cassação, que para a defesa são similares, sejam unificados.


Veja o documento que mostra o diálogo realizado nesta sexta-feira, em que o julgamento de cassação de Zenaldo Coutinho é adiado: 


 


 



.


 


 


 



 


 


Foto: reprodução



CASSAÇÕES


Em novembro, o juiz da 97ª Zona Eleitoral de Belém, Antônio Cláudio Von Lohrmann Cruz, determinou novamente a cassação da candidatura do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, e do vice-prefeito, Orlando Reis.


De acordo com o Tribunal Eleitoral do Pará (TRE-PA), a condenação se deu por prática de conduta vedada e abuso de poder político e econômico. Ainda segundo o TRE-PA, Zenaldo poderá perder o mandato, porém ainda há um processo a ser respeitado, após a publicação no Diário de Justiça.


Antes, em outubro, antes mesmo das eleições municipais, a candidatura do tucano já havia sido cassada. Na época, o juiz da 97ª Zona Eleitoral, Antônio Cláudio Cruz, cassou o registro ou diploma do candidato à reeleição da Prefeitura de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB) e seu vice, Orlando Reis, e o condenou ao pagamento de multa, por entender ele e o seu vice se beneficiaram de conduta ilícita, configurando abuso de autoridade e uso do dinheiro público para alavancar a candidatura.


(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS