Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

CORONAVÍRUS

"Não vou pedir licença para proteger os paraenses", diz Helder 

sábado, 21/03/2020, 19:41 - Atualizado em 21/03/2020, 21:42 - Autor: Igor Reis


| Agência Pará

O Governador do Pará, Helder Barbalho, afirmou que não irá esperar decisões do Governo Federal para tomar atitudes diante da pandemia do novo coronavírus. Durante a coletiva virtual que realizou nesse sábado, o governador disse que, diante da falta de ação e descaso do Governo Federal, cabe às prefeituras e Estados agirem para proteger os cidadãos.

Durante a coletiva, o governador anunciou uma série de medidas para tentar conter o avançodo novo coronavírus (Covid-19) no Pará. Entre as medidas mais drásticas, Helder contrariou o Governo Federal e anunciou a imediata suspensão de todos os voos internacionais e transportes interestaduais e fluviais.

O Governo Federal havia anunciado um decreto na sexta-feira (20), que garantia ao Governo Bolsonaro a competência exclusiva sobre serviços essenciais, entre os quais a circulação interestadual e intermunicipal. Bolsonaro contrariou todas as recomendações mundiais de saúde e decidiu pela livre circulação. Outros governadores já se manifestaram a favor da suspensão dos setores de transporte.

“Não temos nada contra o Governo Federal, mas não vamos esperar o Governo Federal agir. Vamos fazer aquilo que cabe ao Governo do Estado e não vou pedir licença pra presidente, pra ministro e pra ninguém para proteger os paraenses. Se quiserem ajudar serão muito bem-vindos, mas não vou ficar esperando enquanto as coisas estão acontecendo, eu preciso proteger o povo do Pará”, disse Helder Barbalho.

O governador do Pará se referiu ao Decreto e a Medida Provisória divulgada pelo Governo Federal na sexta. O governo Bolsonaro acredita que ainda não há motivos suficientes para a suspensão dos transportes e o fechamento das fronteiras interestaduais e intermunicipais, visão não compartilhada pelas lideranças estaduais. Helder revelou que Jair Bolsonaro não procurou os governadores antes das medidas.

"Ontem fui procurado por uma representante da área dos assuntos federativos do Governo federal, dizendo que hoje de manhã nós teríamos uma teleconferência com o presidente. Vim aqui pro palácio, estou desde as 10h, vim após ir entregar o abastecimento de água do Bolonha e estou até agora aguardando, ainda não houve nenhuma posição deles”, disse.

 

 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS