Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

CORONAVÍRUS

Pará: Mangueirão será usado para abrigar pessoas em situação de rua

sábado, 21/03/2020, 17:48 - Atualizado em 21/03/2020, 20:36 - Autor: DOL


A medida faz parte das ações de combate ao novo Coronavírus (Covid-19).
A medida faz parte das ações de combate ao novo Coronavírus (Covid-19). | Ascom/Seel

Durante coletiva de imprensa realizada neste sábado (21), o governador Helder Barbalho anunciou que vai iniciar uma campanha para abrigar moradores de rua e em situação de vulnerabilidade da Grande Belém no Estádio Edgar Augusto Proença, o Mangueirão, como medida de prevenção frente a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

Coronavírus: campanha arrecada kits de prevenção a moradores de rua em Belém

Governo adota medida cautelar sobre voo vindo do Suriname para Belém

"Escolhemos o Mangueirão porque possui estrutura, banheiros, chuveiros e vestiários, além de ser um espaço amplo que nos permite descentralizar o maior número de pessoas", explicou o governador, que mobiliza uma grande corrente de solidariedade e solicita ajuda de toda a comunidade para que participe com doações de itens de higiene e uso pessoal.

Os materiais podem ser entregues a partir das 9h deste domingo (22) no Portão B2 do Mangueirão, que está tendo sua estrutura preparada.

A Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) estará responsável pelo cadastramento e o encaminhamento dessas pessoas.

SAÚDE

Os hospitais regionais em obras ou os que estavam em processo de licitação (compra de equipamentos e contratação de mão de obra) tiveram o cronograma antecipado. A ação deve agilizar a ampliação da rede hospitalar do Estado. A medida foi tomada em virtude do status de transmissão comunitária do novo Coronavírus (Covid-19).

Foi anunciado também o boletim da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) sobre a situação do novo Coronavírus (Covid-19). Até o momento, permanecem registrados os dois casos confirmados, mas sobem para 234 o número dos que estão em análise e 76 descartados

A campanha de vacinação contra a gripe também foi lembrada durante a coletiva. A partir da próxima segunda-feira (23), será iniciada a 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza no Pará (vírus causador de gripe), organizada em parceria com o Ministério da Saúde (MS). A campanha é dividida por grupos prioritários: pessoas acima de 60 anos e profissionais de saúde; professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além de doentes crônicos; e, por fim, crianças de seis meses a menores de seis anos, pessoas com mais de 55 anos, gestantes, mães com até 45 dias após o parto, população indígena e pessoas com deficiência.

EDUCAÇÃO

Na ocasião, foi anunciado também que os alunos da rede pública e particular, dos ensinos fundamental e médio, terão acesso às aulas e outros conteúdos educacionais, transmitido pela TV Cultura a partir da próxima quarta-feira (25), durante o período de suspensão das aulas. A medida é resultado da decisão entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa).

Helder aproveitou também para anunciar que, a partir da próxima semana, os alunos da rede estadual de ensino receberão cesta de alimentos. Dessa forma, a merenda escolar será interrompida e os profissionais da educação, que estão contribuindo com esse fornecimento, serão liberados.

COSANPA - A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) vai lançar na próxima semana um programa que permita que a Região Metropolitana de Belém (RMB) tenha caixas-d’águas para que não corra risco de sofrer com o desabastecimento em uma uma eventual interrupção do sistema.

É importante lembrar que o corte de energia e água estão proibidos nos próximos 30 dias como forma de não prejudicar a população que se mantém em casa por conta da pandemia do Covid-19.

TRANSPORTES E FRONTEIRAS - Começou a valer, desde o início deste sábado (21), a suspensão dos transportes interestaduais e fluviais. Durante a coletiva, entretanto, foi questionada a possibilidade do encerramento das fronteiras do Estado, o que foi negado pelo governador.

Bares, restaurantes e casas noturnas irão fechar em todo o Pará

“Precisamos das fronteiras abertas para garantir que cheguem alimentos, insumos, benefícios para a população. Se fizermos isso, teremos problemas de desabastecimentos. Por isso, elas seguem abertas até segunda ordem”, esclareceu.

VOOS CANCELADOS - Questionado sobre a postura do Governo em relação aos voos internacionais, Helder afirmou que todos os voos internacionais do estado do Pará estão cancelados.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS