Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


30°
R$

Notícias / Notícias Pará

DENÚNCIA

Acusada de estelionato dá versão sobre suposto golpe imobiliário 

domingo, 08/09/2019, 12:33 - Atualizado em 08/09/2019, 14:34 - Autor: Redação


| Reprodução

A suposta corretora, Laysa Myrian Carvalho Sousa, acusada de estelionato, se posicionou sobre a denúncia feita referente a um prejuízo na compra de um imóvel. De acordo com Marcos Antônio Rofrigues, Laysa teria recebido o valor de quase R$ 17 mil parcelados na compra de um apartamento, que seria entregue em 2017, porém, a entrega não foi realizada e o cliente não recebeu o dinheiro investido de volta. 

O DOL entrou em contato com a acusada para ouvir a versão da mesma. De acordo com Laysa, a situação com o cliente é verídica e teria ocorrido há alguns anos, quando ainda era sócia de uma empresa de corretagem imobiliária. Porém, após problemas com o sócio, surgiram diversos casos de pessoas que compraram imóveis, mas acabaram não recebendo os mesmos. Segundo a ex-proprietária da empresa, existem diversos processos na Justiça com o mesmo perfil do caso do denunciante, o qual ela teria tentado diversos acordos, mas sem negociação.

"O Marcos não quis conversar comigo, meu advogado tentou diversas vezes entrar em um acordo com ele, mas não teve aceitação. Com raiva da situação, ele começou a me ameaçar, ameaçar a minha família. Ele já deixou bem claro que não vai parar com isso, que vai continuar fazendo as postagens na internet, me difamando, sujando minha imagem e meu nome", declarou Laysa. 

Após as supostas ameaças, Laysa procurou a Seccional da Marambaia para fazer um Boletim de Ocorrência (B.O) relatando as ameaças que sofreu em consequência das postagens feitas por Marcos em diversos grupos do Facebook e pelo aplicativo de mensagens, WhatsApp. 

No boletim de ocorrência, a mulher afirma que vem sendo vítima dos crimes de difamação, calúnia e injúria. Ela ainda diz que "a publicação realizada por Marcos é inverídica e que tal fato tem gerado comentários de ódio direcionados para sua pessoa". 

Confira: 

  

Laysa conta que as publicações compartilhadas nas redes sociais têm causado uma série de transtornos e colocado em risco sua integridade física. "Ele tem acesso a todas as minhas informações, sabe onde moro, meu telefone, tudo. Estou com medo. A disseminação de ódio tá tão grande, que eu não estou tendo condições de sair de casa. As pessoas estão querendo me linchar, querem que me matem. Isso tem que parar", finalizou. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS