Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Cursos & Empregos

EDUCAÇÃO

Estudar para o Enem diante do coronavírus exige disciplina

quarta-feira, 06/05/2020, 08:45 - Atualizado em 06/05/2020, 08:45 - Autor: Michelle Daniel


Com as aulas suspensas, os estudantes precisam se virar para não acabar com a rotina de estudos para o exame, que ainda está previsto para novembro. Especialista diz que é possível com algumas regras
Com as aulas suspensas, os estudantes precisam se virar para não acabar com a rotina de estudos para o exame, que ainda está previsto para novembro. Especialista diz que é possível com algumas regras | Freepik

Longe das aulas presenciais, muitos estudantes buscam aproveitar o período de isolamento social para se dedicar aos estudos, principalmente aqueles que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) este ano. Embora haja incertezas sobre o futuro do ano letivo, o Ministério da Educação mantém o calendário das provas previstas para serem aplicadas no segundo semestre. A prova impressa deve ser aplicada nos dias 1º e 8 de novembro, enquanto a versão digital será aplicada em 22 e 29 de novembro.

A coordenadora pedagógica Lourdes Maués explica que é neste período da pandemia que a autonomia dos alunos diante dos estudos é colocada à prova, pois saber lidar com a nova realidade fora do ambiente escolar é um dos princípios necessários para obter bons resultados. “Isso envolve foco e disciplina, além da necessidade de criar uma rotina de estudos, por meio de um planejamento eficiente de tarefas, organizado conforme as necessidades do aluno”, orienta.

Segundo ela, para aproveitar o tempo de forma adequada é preciso planejar um bom cronograma de estudos que “reside no atendimento às necessidades individuais do aluno”. “É necessário que seja avaliado o que se tem como ter exigência semanal e qual a disponibilidade de tempo que o estudante tem para atender a essa necessidade”, diz. “Sem planejamento, nada adiantará destinar 10 horas diárias para estudar”, acrescenta.

Todas as condições do estudante devem ser levadas em consideração, desde o conteúdo até a estrutura para esses estudos. “Com esse detalhamento, será possível estimar o tempo necessário para empreender um bom aprendizado e redimensionar as atividades que o estudante já possui em sua rotina, mediante cursos livres, esportes e práticas de lazer”, detalha Maués.

A coordenadora diz que o estudante deve compreender que, mais do que quantidade de tempo, é necessário ter qualidade em relação ao período de estudo, para se aproveitar cada momento de aprendizado. Para isso, a professora afirma que é fundamental que o cérebro esteja descansado e funcionando bem, pois estudar por um período muito longo faz cair a produtividade e torna o estudo cansativo. Por isso, as pausas são necessárias para recarregar as energias, já que a exaustão mental diminui a capacidade de absorção e a eficácia dos estudos.

INTERNET

Neste contexto, a internet pode ser aliada ao material didático, já que no mundo virtual há acesso fácil à informação, sendo possível explorar as diversas ferramentas disponíveis e conteúdos relacionados ao desenvolvimento da autonomia de estudo do aluno, entre elas videoaulas, textos, notícias, simuladores, provas de outras edições e etc.

Apesar de toda a gama de recursos para manter uma rotina de estudos, os alunos que estão prestes a fazer o Enem se deparam com uma situação delicada e que pode interferir em todo o planejamento: a saúde mental. “O aluno deve buscar identificar as situações que desencadeiam ansiedade para poder evitar aquilo que é negativo para si e se engajar em atividades que façam bem à saúde física e psicológica. Para isso, pode ser útil manter uma rotina que proporcione bem-estar ao estudante, aliando atividades de estudo, lazer e contato familiar, já que o momento atual é muito delicado”, destaca.

 


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS