Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

ALÔ, PORTEIRO

Promotora do caso Marielle no MP fez campanha para Bolsonaro

quinta-feira, 31/10/2019, 20:56 - Atualizado em 31/10/2019, 20:56 - Autor: DOL


| Reprodução/Instagram

A promotora do Ministério Público do Rio Carmen Eliza Bastos de Carvalho fez campanha para o então candidato à Presidência Jair Bolsonaro em 2018.

Ela participou dacoletiva sobre o caso Marielle Franco na quarta-feira (30), na qual o Ministério Público revelou que era falso o depoimento do porteiro que associou o nome do presidente Jair Bolsonaro ao de um suspeito de ter participado da morte de Marielle.

Imagens do perfil no Instagram da promotora, que circulam desde a manhã desta quinta-feira (31) nas redes sociais, revelam que ela foi uma entusiasta da campanha de Bolsonaro. “Há anos que não me sinto tão emocionada”, escreveu, no dia 1º de janeiro deste ano, quando postou uma imagem da posse do presidente. 

No perfil, há imagens dela com uma camisa com o rosto de Bolsonaro, e uma foto ao lado do deputado federal Daniel Silveira (PSL), que quebrou uma placa com o nome da vereadora Marielle Franco durante a campanha eleitoral de 2018.

Segundo a ediçãode terça-feira (29) do Jornal Nacional, o porteiro do condomínio onde o presidente Bolsonaro tem uma casa na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, afirmou à polícia que partiu da casa dele a autorização para entrada de um dos suspeitos do crime, o ex-policial militar Élcio de Queiroz.

O Ministério Público revelou ontem que a autorização foi dada por Ronnie Lessa, vizinho de Bolsonaro, suspeito de ter feito os disparos que tiraram a vida de Marielle e do motorista Anderson Gomes.

“Pode ter sido um equívoco, pode ter sido por vários motivos que o porteiro mencionou a casa 58 (de Jair Bolsonaro). E eles serão apurados”, afirmou a promotora Simone Sibilio.

(Com informações da Veja)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS