Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Torcedores verdadeiros vão torcer e apoiar em paz

domingo, 24/02/2013, 07:33 - Atualizado em 24/02/2013, 07:33 - Autor:


O Estádio Olímpico do Pará deve receber um público extraordinário nesta tarde de domingo e observar mais um clássico memorável da rivalidade entre Remo e Paysandu. Os ingredientes para um grande jogo estão todos reunidos. De um lado, o Clube do Remo chega invicto à decisão do primeiro turno. Jogando a partida da sua vida a cada rodada, o Clube de Periçá pode dar um passo importante para garantir sua sobrevida conquistando a Taça Cidade de Belém, e está a apenas dois empates do feito. Já do outro lado temos um Paysandu Sport Club altivo e empolgado pelo retorno à Série B.


Após o fim do período de seis anos disputando a Série C, a torcida bicolor foca na conquista de um título após dois anos. Para isso o time precisa vencer seu maior rival, missão nada impossível para o melhor ataque da competição com 27 gols em nove jogos.


Se nos retrospectos fora de campo temos um panorama interessante, a expectativa para os duelos dentro de campo também é animadora. Teremos o confronto do artilheiro bicolor Rafael Oliveira, com nove gols, e o azulino Fábio Paulista, com seis. Teremos a disputa dos maestros de meio campo Eduardo Ramos, grande nome da meiuca bicolor, e Thiago Galhardo, principal jogador de criação do time azulino.


Fica a pergunta sobre quem se sairá melhor, o bicolor Djalma ou o azulino Johnatan? Ambos jovens saídos da base e que acabam de conquistar seu espaço na equipe profissional. E, por fim, quem sairá vencedor no duelo de talentos do jovem lateral-direito Yago Pikachu com o experiente lateral-esquerdo Berg? No primeiro turno, deu o azulino Berg, mas o lateral bicolor tem se preparado para dar o troco desde então.


Por fim, fora de campo, as expectativas também são muitas. Caso as vendas se esgotem, tal como foi durante o primeiro turno, este clássico pode se tornar o primeiro a arrecadar mais de um milhão de reais nas bilheterias. A preocupação com a segurança é imensa também. Este será o primeiro duelo entre as equipes desde a proibição de entrada nos estádios de cinco torcidas organizadas, e o esquema de segurança para o jogo é o maior da história do clássico, mobilizando um contingente de mais de mil policiais.


Enfim, fica a esperança para que, independente de quem vença o duelo, a torcida paraense seja presenteada com um grande jogo. Um espetáculo dentro de campo e nas arquibancadas, recheado com o mais precioso de todos os itens – paz e alegria. Bem vindos ao Re-Pa de número 714!

(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS