Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Zenaldo sanciona lei proibindo Uber e Yet Go

Terça-Feira, 06/12/2016, 21:14:20 - Atualizado em 07/12/2016, 13:57:03 Ver comentário(s) A- A+

Zenaldo sanciona lei proibindo Uber e Yet Go (Foto: Agência Brasil/Arquivo)
Para muitos, serviço poderia ser uma alternativa a mais de locomoção na cidade. PL foi proposto no ano passado (Foto: Agência Brasil/Arquivo)

O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB), sancionou nesta terça-feira (6), a Lei enviada pelo legislativo municipal que proíbe as atividades de aplicativos de transporte na capital paraense. Os vereadores votaram e proibiram este tipo de serviço na última quarta-feira (30) em sessão na Câmara.

Desta forma, motoristas e eventuais empresas que oferecerem o serviço estarão passíveis de multa no valor de R$ 1.700,00, além de apreensão de veículo e outras sanções, em caso de reincidência.  

Uber e o Yet Go são os dois tipos de aplicativos mais conhecidos e consiste na oferta de transporte remunerado em carros particulares já utilizados em outras cidades e que também registraram protestos e manifestações contra e a favor em cidades como São Paulo nos últimos meses.

Proposta do Uber e Yet Go era bem vinda por internautas que participaram do DOL Quer Saber

Se de um lado, internautas eram a favor dos aplicativos, do outro, grande parte dos taxistas, chegaram a realizar um protesto no Portal da Amazônia, em Belém, contra o uso de aplicativos de transporte de passageiros, alegando ser um tipo de serviço irregular, por não cumprir as mesmas exigências de legalização dos táxis.

Segundo informações da prefeitura, durante o ato de assinatura da proibição do aplicativo, o prefeito sugeriu que o momento seja transformado em um compromisso coletivo para montar estratégias de melhorar o serviço dos taxistas na capital. O pedido foi aprovado pelas cooperativas e sindicatos presentes na cerimônia.

Uma comissão trabalhará com uma plataforma de melhoria e aquisição de veículos novos, além da qualificação dos taxistas para o atendimento à população, afirma a prefeitura de Belém.

E você, internauta, o que achou da decisão do prefeito de Belém, que proibiu o uso de aplicativos para transporte?

(DOL)

Leia também:

Comentários