Entretenimento / Fama

CONHECIMENTO

Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça após prisão ter sido decretada

Quarta-Feira, 12/12/2018, 08:00:46 - Atualizado em 12/12/2018, 08:09:09 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça após prisão ter sido decretada (Foto: Reprodução/Instagram)
Ator diz que depende da advogada para que seja cumprida a decisão judicial (Foto: Reprodução/Instagram)

Alvo de um novo mandado de prisão, o ator Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça desde setembro deste ano. Ele é acusado de descumprir os termos da decisão judicial que suspendeu sua condenação pelos crimes de injúria e dano. Condenado a dois meses e quinze dias de reclusão por ter xingado a ex-mulher, Viviane Sarahyba, o ator ainda recebeu punição por ter danificado o carro dela, durante uma discussão em dezembro de 2010.

Dado afirmou ao Extra não ter conhecimento do mandado contra ele, mas aguarda a orientação de sua advogada.

“Estou à disposição da Justiça. Não vou fugir de jeito nenhum. Eu dependo da minha advogada. Estou esperando ela me dizer o que tenho que fazer”, afirmou.

O ator afirmou ainda ter faltado apenas uma das 12 reuniões do grupo reflexivo por causa de compromissos de trabalho. Ao ser questionado sobre o não comparecimento em juízo desde agosto de 2017, o ator disse não se recordar do fato.

A advogada do artista, Fernanda Trípode, afirmou que Dado não foi intimado oficialmente do mandado de prisão contra ele, por isso não poderia ser considerado foragido.

“Estamos analisando, seguindo a tramitação e a ordem judicial será devidamente cumprida no seu tempo e modo”, afirmou.

Dado Dolabella na prisão de Pirituba, em São Paulo. (Foto: reprodução de TV/ fofocalizando)

A condenação do ator é de junho de 2014. Porém através do 3º Juizado de Violência Doméstica e Familiar de Jacarepaguá, ele foi beneficiado com a suspensão condicional da pena mediante o cumprimento de alguns requisitos. Uma das imposições era que Dado deveria comparecer mensalmente em juízo para informar e justificar suas atividades e teria que participar de grupos reflexivos para homens nas situações de violência doméstica e familiar contra a mulher.

O benefício foi revogado em 21 de fevereiro deste ano, pela juíza Ana Paula Delduque Migueis Laviola de Freitas, do 3º Juizado de Violência Doméstica e Familiar, com a alegação de que Dado estava descumprindo as condições impostas, requerido pelo Ministério Público Estadual. Na ocasião foi determinado a expedição de mandado de prisão contra ele.

Na decisão da juíza ela informou que o ator não comparecia em juízo desde agosto de 2017 e não havia finalizado a sua participação no grupo reflexivo. Além disso, havia sido preso 15 dias antes da decisão, por não pagar pensão alimentícia a um de seus filhos, o que também implicaria na suspensão do benefício.

Quando Dado estava na prisão, Ana Paula determinou que o mandado de prisão fosse cumprido na ocasião, o que acabou não ocorrendo. Após pagar a pensão, o ator foi solto em abril.

No último dia 3 de setembro deste ano, a juíza determinou novamente a expedição do mandado de prisão contra Dado. É possível ver no site do Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP), do Conselho Nacional de Justiça, que o mandado consta como “pendente de cumprimento”.

Dessa vez, a pena à qual Dado foi condenado, deve ser cumprida em regime aberto, em Casa de Albergado. Como o Rio possui apenas uma unidade desse tipo de estabelecimento penal, os presos desse regime cumprem Prisão Albergue Domiciliar (PAD), monitorados por tornozeleira eletrônica.

(Com informações do Extra)





Comentários

Destaques no DOL