Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
Viral

Youtuber diz ter levado facada de travesti em pegadinha e é criticado

terça-feira, 27/03/2018, 19:35 - Atualizado em 27/03/2018, 22:56 - Autor:


O youtuber pernambucano Gerson Albuquerque, de 22 anos, dono de um canal com quase dois milhões de inscritos, disse que foi esfaqueado durante gravação de pegadinha no centro do Recife (PE).


No vídeo, publicado na quarta-feira passada (21), ele cumpre o desafio de um seguidor, que é tentar roubar o ponto de uma travesti.


Nas imagens, ele aparece vestido com roupas de mulher e começa a brigar com uma


"Queridinha, posso saber o que a senhora tá fazendo aqui? Aqui é meu ponto!", diz o pernambucano no vídeo. Em seguida, a travesti aparece reagindo, o vídeo é borrado, e ela teria o golpeado com duas facadas.


O cinegrafista corre para socorrer o youtuber e os dois vão para o hospital. "O corte não foi tão profundo, mas acabei levando dois pontos. Não pegou em cheio e ainda está sangrando um pouco", diz.


 



CRÍTICAS


No canal do youtuber choveram críticas à pegadinha e muitos classificaram a cena como fake.


“No dia em que você aprender a usar o humor pra questionar a sociedade e as relações de poder, ainda que leve uma facada, será como um herói. Enquanto ficar mexendo com quem já é marginalizado e não merece sua chacota, vai levar facada por ser escroto.”, escreveu um internauta.


“Para que ta feio! Nunca vi coisa mais fake que essa. Prefiro meu canal pequeno do que tentar enganar as pessoas por likes e inscritos. Se dê o valor, seja verdadeiro e não enganador”, criticou outro youtuber.


“As travestis são banidas da sociedade, não arrumam emprego e ainda são obrigadas a lidar com esses palhaços”, argumentou outro.


“Mentira tem perna curta... Fake e ainda generaliza esse tipo de violência com as trans, podem ver que na hora que ela supostamente mete a faca ele está de costas, quanto vale um like?”, criticou outro canal do YouTube.


À reportagem do Portal FolhaPE, o youtuber contou que não denunciou a agressão da travesti. “Não registrei denúncia porque foi uma coisa que eu procurei, só quis ficar de boa e fazer o curativo. Sabia que podia dar algo, mas preferi ficar na minha porque sabia que poderia dar mais problema”, disse Gerson. “Tenho uma parcela de culpa e de erro por isso que não denunciei. Não achei justo ir em uma delegacia e também tem burocracia demais”, acrescentou.


 “Não me arrependo. Se desse certo estariam todos me elogiando, mas como deu errado, vieram algumas críticas. Não tenho nada contra as travestis. Minha intenção era apenas fazer a pegadinha”, completou ele à publicação.


(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS