Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


24°
R$
Viral

Essa é, provavelmente, a 8ª maravilha do mundo que estava perdida

sexta-feira, 16/06/2017, 16:15 - Atualizado em 16/06/2017, 16:15 - Autor:


Pesquisadores encontraram uma espécie de construção geográfica natural que pode entrar na lista das maravilhas do mundo, seguido pelos Jardins suspensos da Babilônia, Pirâmide de Gizé, Estátua de Zeus, Templo de Ártemis, Muralha da China, As Ruínas de Petra e Taj Mahal.

Um estudo publicado Journal of the Royal Society of New Zealand, afirma que uma atração cultural escondida há cerca de 15 metros da superfície abaixo de lamas e cinzas pode estar prestes a ser descoberta e considerada a 8ª maravilha do mundo. Terraços Rosa e Branco estavam acobertados por causa de uma erupção vulcânica há 131 anos.

Essa beleza está localizada no Lago Rotomahana, na ilha Norte da Nova Zelândia. Os terraços têm esse nome porque as cascatas tinham cores rosadas e brancas. O local costumava atrair diversos turistas, que o chamavam de 8ª maravilha do mundo até o século 19, quando em junho de 1886 o vulcão Monte Tarawera entrou em erupção e atingiu o lugar.

Na ocasião, cerca de 120 pessoas morreram após uma grande cratera se abrir e o lago começar a ferver. Quando tudo se acalmou todos ficaram em choque com o que haviam acontecido após perceber que tudo tinha sido “destruído”.

Durante anos, análises feitas no local apontaram que todo o terraço havia sido demolido. Em 2011 pesquisadores avaliaram o lugar e concluíram que a antiga maravilha tinha sido totalmente destruída na erupção. No entanto, os neozelandeses Rex Bunn e Dr. Sascha Nolden provaram que estavam errados.

Eles conseguiram descobrir onde os Terraços estavam enterrados na margem do lago após pesquisarem mapas e anotações feitas antes da erupção do geólogo alemão-austríaco, Ferdinand von Hochstetter, e agora acreditam que encontraram a localização da antiga formação.

“Nossa pesquisa se baseou na única pesquisa já feita dessa parte da Nova Zelândia e, portanto, estamos confiantes de que a cartografia é sólida. Hochstetter era um cartógrafo muito competente”, disse Bunn.

Eles ainda acreditam que é preciso uma análise mais profunda, onde seja feita a captura de imagens e perfuração do solo. Isso porque os pesquisadores querem determinar possíveis locais onde serão possíveis as escavações. Bunn conta que, apesar de o local estar escondido sob escombros, ainda é viável fazer a retirada da lama e restaurá-lo.

No entanto, para dar prosseguimento às pesquisas, os cientistas estão tentando arrecadar dinheiro. Desde que o estudo foi divulgado, eles contam que centenas de pessoas já os ajudaram. Agora eles trabalham para montar uma nova equipe, pois esperam que essa maravilha natural veja o sol novamente.

Seria incrível que essa maravilha reaparecesse logo, não acha? O que você achou dessa descoberta? Deixe a sua opinião logo abaixo nos comentários. Aproveite e compartilhe essa matéria com seus amigos.

Fonte: Fatos Desconhecidos

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS