Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$
CONTEÚDO ADULTO

Tenente da Marinha grava vídeos eróticos em submarino nuclear para OnlyFans

Descoberta gerou preocupação nas Forças Armadas e resultou em investigação sobre sigilo de instalações da Marinha

segunda-feira, 08/02/2021, 17:41 - Atualizado em 08/02/2021, 17:41 - Autor: Com informações do portal The Sun


Tenente Claire Jenkins (foto) produzia vídeos pornôs para plataforma OnlyFans
Tenente Claire Jenkins (foto) produzia vídeos pornôs para plataforma OnlyFans | Reprodução

Um alerta vermelho envolvendo a segurança da Marinha Real do Reino Unido foi aceso nos últimos dias, e por motivos nada comuns: uma tenente da corporação confessou a venda de conteúdo adulto no OnlyFans, sendo que algumas fotos e vídeos pornográficos vendidos usavam como cenário um submarino nuclear da marinha. O caso repercutiu nas terras da rainha. 

De acordo com o jornal inglês “The Sun”, os militares responsáveis pela investigação do caso suspeitam que a Tenente Claire Jenkins e o namorado dela, também marinheiro, que aparece em certos vídeos, estejam sendo chantageados por agentes estrangeiros. A situação segue em investigação.

Nas redes sociais, a tenente usa o pseudônimo "Cally Taylor". Na biografia do perfil no OnlyFans, ela diz: "Tenho 29 anos e adoro ser travessa". A tenente ainda explicitava no perfil que sua conduta poderia colocá-la "em perigo", mas "o sentimento de excitação" que ela tinha em vender conteúdo adulto fazia tudo valer a pena. 

Lt Jenkins used the stage name Cally Taylor and charged punters $15 a month to see movies filmed in the barracks of HMNB Clyde

Jenkins regularmente posta fotos e vídeos pornográficos com o namorado dela, o marinheiro Liam Doddington, que também trabalha na base da Marinha próxima a Glasgow, na Escócia. Além do envolvimento de outro oficial no conteúdo pornográfico, a tenente "enfureceu" militares de alta patente pois alguns dos vídeos se passam no submarino nuclear em que ela trabalha.

Interrogada neste domingo (7) pelos seus superiores, a tenente confessou que as acusações sobre a venda de conteúdo adulto procedem. "Ela foi aberta e honesta com seus chefes, dizendo que é isso que ela faz em seu tempo livre", disse uma fonte da Marinha para o jornal The Sun. 

Outra fonte consultada pelo jornal inglês revelou que a Tenente Jenkins foi aprovada em um rigoroso processo de verificação — que incluía perguntas sobre a sua vida sexual — para obter acesso a informações ultrassecretas na Marinha Real. 

"Os comandantes não conseguem acreditar. Pode haver todos os tipos de riscos de segurança envolvidos", afirmou a fonte ao jornal britânico. 

Apesar de a tenente ter admitido que vende as fotos e vídeos por vontade própria, os investigadores do caso ainda suspeitam que ela esteja escondendo algo, tal como uma chantagem que a obrigue a produzir conteúdo adulto, no que seria um "problema para a segurança", conforme dito pela fonte.

Até o último final de semana, Jenkins produziu conteúdos eróticos para a internet e publicou um vídeo com a legenda: "Ele realmente me usou". Em suas funções militares, a tenente Jenkins chegou a comandar uma equipe de marinheiros no submarino caçador HMS Artful. Ela também foi responsável por embarcar equipes das Forças Especiais no mar, em inserções secretas munidas com mísseis de cruzeiro Tomahawk.

Um porta-voz da Marinha Real disse que uma investigação está em andamento. "Quando o pessoal deixa de agir de acordo com nossos valores e padrões, não hesitaremos em tomar as medidas adequadas", afirmou. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS