Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
DE OUTRO MUNDO?

Câmera de polícia flagra 'aparição sobrenatural' durante operação

O rádio da viatura emitiu um som que se assemelha a um sussurro em agonia.

sábado, 10/10/2020, 16:54 - Atualizado em 10/10/2020, 16:54 - Autor: Redação


| Reprodução

Um vídeo feito pela Polícia Civil do Paraná, durante uma operação contra uma quadrilha suspeita de praticar estelionato, intrigou policiais e internautas: durante a gravação, feita de dentro de uma viatura, aparecem diversos ruídos, que se assemelham a sussuros de uma pessoa, saindo do rádio. Muitos consideraram que o registro é um fenômeno paranormal. 

As imagens feitas de dentro da viatura seriam usadas de arquivo para documentar a ação da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos de Curitiba, que buscava prender quatro pessoas acusadas por crimes de associação criminosa, estelionato e extorsão, entre elas uma cartomante.

O policial responsável pela filmagem relatou que estava acompanhado de outro agente, que dirigia a viatura, no momento que fez o vídeo. Ele lembra que o rádio do automóvel estava em um volume mediano.

“Quando paramos no semáforo gravei a parte de trás da viatura onde aparece a sigla com o giroflex de trás ligado. Em casa, quando fui ver os vídeos, escutei esse barulho esquisito”, contou o agente Luiz ao portal ND+.

O agente de polícia diz que o registro foi feito por volta das 6h. A janela da viatura estava aberta e não ventava. “Eu só gravei porque depois íamos editar a operação, foram seis ou sete segundos”, comentou.

Investigação

O grupo de quatro pessoas é responsável por crimes de associação criminosa, estelionato e extorsão. A polícia aponta Priscila Pérola Janoviche, de 29 anos, a ‘Mãe Priscila’, como chefe da organização.

Ao menos 20 pessoas de cidades do Oeste de Santa Catarina procuraram a polícia com acusações contra a cartomante. A investigação, que iniciou há oito meses, estima um prejuízo de R$ 900 mil. 

Quatro mandados de prisão preventiva foram cumpridos nesta semana no Paraná, mas ninguém foi localizado e o grupo segue foragido. A identidade de três deles foi revelada pela polícia após decisão judicial.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS