Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
COMO É POSSÍVEL?!

Veja 15 ilusões de ótica para confundir o seu cérebro

domingo, 22/09/2019, 11:35 - Atualizado em 22/09/2019, 11:35 - Autor: Gustavo Dutra


|

A situação está tão complicada que hoje em dia não se pode confiar nem nos próprios olhos. Figuras que parecem se mover, mudar de tamanho ou até desaparecer completamente. As famosas ilusões de ótica realmente fazem uma bagunça no cérebro.

Confira aqui uma série de imagens de quebrar a cabeça:

1-  Anéis rotativos

 

Se você fixar seus olhos no ponto no centro e afastar a cabeça da tela, os anéis começarão a girar. Agora gradualmente se aproxime novamente …

2- A grade de Hermann

 

A grade de Hermann recebeu o nome de Ludimar Hermann, que a descobriu em 1870. Em todos os pontos onde as linhas brancas se cruzam, nossos olhos enxergam pontos cinzentos. Se você olhar diretamente para um dos cruzamentos, o ponto desaparece.

3. A imagem que desaparece

 

Olhe fixamente a imagem por cerca de meio minuto sem mover os olhos e assista ela desaparecer gradualmente…

4. Triângulo Kanizsa

 

O triângulo de Kanizsa recebeu o nome do psicólogo Gaetano Kanizsa, que descreveu seu efeito. Quando você olha a imagem, seu cérebro cria contornos de um triângulo, embora ela não exista.

5. Blivet

 

Este é um dos objetos impossíveis mais famosos. Tem dois dentes retangulares em uma extremidade que se transformam em três dentes cilíndricos na outra.

6. Monstros do mesmo tamanho

 

Encontrado em praticamente todos os livros de psicologia do mundo, os dois monstros dessa ilusão são, de fato, do mesmo tamanho. Seu cérebro ajusta automaticamente as imagens que parecem distantes para compensar o fato de serem do mesmo tamanho.

7. Jastrow

 

Nomeado por Robert Jastrow em 1889, a figura “B” parece ser maior, embora sejam do mesmo tamanho. Isso ocorre porque a borda mais curta de “A” é diretamente adjacente ao limite mais longo de “B”.

8. Aspiral de Fraser

 

Descrita pelo psicólogo britânico James Fraser em 1908, essa aspiral é conhecida como a “espiral falsa”. Embora pareça que os arcos sobrepostos estão em espiral no infinito, eles são de fato apenas uma série de círculos.

9. Grade cintilante

 

Esta é uma variação da Grade de Hermann, onde os pontos pretos aparecem e desaparecem nas interseções das linhas brancas. Curiosamente, se você torça sua cabeça em um ângulo de 45 graus, o efeito é reduzido (mas não eliminado).

10. Azul vs Verde

 

Existem muitas variações desse efeito, mas todos tem o mesmo principio. Os fundos “azul” e “verde” são de fato a mesma cor.

11. Preto no branco

 

Olhe para o centro da imagem por cerca de 30 segundos e, em seguida, desvie o olhar para uma superfície preferencialmente branca (às vezes o teto funciona). O que você vê?

12. Zöllner

 

Este efeito foi nomeado por Johann Karl Friedrich Zöllner e consiste em linhas paralelas que parecem ser diagonais. Você pode precisar de uma régua para verificar.

13. Ilusão de Hering

 

Embora as duas linhas vermelhas pareçam curvadas para fora, elas são perfeitamente retas e paralelas. Este efeito foi descoberto por Ewald Hering.

14. Escadas flutuantes

 

Durante séculos, os artistas exploram os limites de percepção e, se você tiver a sorte, e estiver no ângulo certo, você consegue vislumbrar o efeito.

15. Círculos Titchener

 

Também conhecida como Ilusão de Ebbinghaus, ainda há um debate nos círculos psicológicos quanto ao mecanismo exato e implicação desse efeito. Essencialmente, o círculo de laranja à esquerda parece ser menor que o da direita, embora na realidade eles sejam do mesmo tamanho.



|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS