Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Tuédoidé? / Curiosidades

Curiosidades

Homem afirma que se tornou gay após tomar analgésicos

domingo, 16/12/2018, 21:01 - Atualizado em 16/12/2018, 23:39 - Autor:


Scott Purdy, de 23 anos, afirmou que após começar a tomar um tipo de analgésico chamado Pregabalina, perdeu completamente a atração por mulheres, levando-o a terminar com a namorada e imediatamente sentir atração por homens. 


"Nunca tive interesse em homens. Mas percebi que a minha libido por mulheres tinha desaparecido e que eu estava querendo só a atenção masculina. Na juventude eu fui até um pouco curioso, mas semanas após tomar o analgésico, eu mudei e não a achei mais atraente", disse Scott. 


O rapaz que antes costumava postar fotos apaixonadas com a namorada, decidiu fazer um alerta a todos que precisam tomar esse analgésico. 



"Acho que as pessoas devem saber disso. Se alguém for tomar isso no futuro, deve saber do que essa medicação é capaz. Parei de tomar depois de algumas semanas e o desejo por homens desapareceu", declarou ele. 


No entanto, Scott voltou a tomar o analgésico, que também é prescrito para controlar paranoia e ansiedade. 


"Estou feliz. Vou continuar tomando porque o remédio de deixa feliz sobre a minha sexualidade. Foi libertador", ressaltou o Scott que começou um relacionamento com outro rapaz, que ficou sabendo de sua história após o relato nas redes sociais.


 



 


Com a repercussão da história do rapaz, o pai de Scott, Nigel Purdy, de 57 anos, veio a público para desmentir o filho e confirmar as suspeitas de muitos: Scott sempre foi gay.


Ao lado da mãe do rapaz, o homem negou em entrevista ao telejornal britânico This Morning, da ITV, a história contada pelo herdeiro. “Eu e minha esposa conhecemos nosso filho. Até achávamos que ele fosse bissexual, mas essa história inventada agora beira o absurdo. Ele sempre foi gay e desde novo eu já percebia isso!”


É POSSÍVEL?


O laboratório Pfzer, responsável pela fabricação do medicamento em questão, se manifestou informando que o medicamento não causa este tipo de efeito colateral.


A Especialista Chefe em Saúde Mental da Fundação LGBT , Rossella Nikosia, descarta a possibilidade de uma mudança de identidade sexual como resultado da medicação mencionada acima.


Como afirma Nikosia, a aceitação de sua própria identidade sexual e de gênero está relacionada a uma série de dificuldades para muitas pessoas LGBT.


De acordo com Mike Berry, um psicólogo clínico, as pessoas LGBT sentem ansiedade de que possam ser rejeitadas pela sociedade no caso de uma revelação de sua identidade sexual. Este foi o caso de Scott Purdy. Depois de tomar Pregabalina, ele foi capaz de superar sua ansiedade e exibir abertamente sua identidade sexual.


Ainda segundo os especialistas a alegação de que é possível alterar a orientação sexual humana por fatores externos é infundada e sem qualquer análise científica.


(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS