Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Tuédoidé? / Curiosidades

Curiosidades

Em 2019, 1 kg deixará de ser 1 kg. Entenda!

sábado, 17/11/2018, 16:15 - Atualizado em 17/11/2018, 16:15 - Autor:


A partir de 2019, algumas unidades de medidas básicas deixarão de ser o que eram antes. Elas foram redefinidas na última sexta-feira (16), em Paris, pela Conferência Geral sobre Pesos e Medidas (CGPM). É a maior revisão do Sistema Internacional de Unidades (SI), desde sua criação, em 1960.


O objetivo da mudança é relacionar as unidades a constantes fundamentais e não arbitrarias.


Entre as unidades que sofrerão a redefinição, está o famoso quilograma (Kg).


Atualmente, o “quilo” é definido por uma massa de um cilindro de 4 centímetros de platina e irídio fabricado em Londres. A peça está guardada pelo Escritório Internacional de Pesos e Medidas (BIPM) em um cofre na França, desde 1889.


Porém, esse quilo original já perdeu cerca de 50 microgramas. Isso ocorre porque, durante mais de 100 anos, o objeto foi perdendo átomos ou absorvendo moléculas do ar, o que influencia no seu peso.


Como todas as balanças do mundo são graduadas de acordo com esse quilo original, acabam gerando dados incorretos.


As diferenças são imperceptíveis para a vida cotidiana, mas são de exímia importância em cálculos científicos que exigem extrema precisão.


A nova unidade será medida através de uma balança chamada Kibble, que permite comparar energia mecânica (peso, por exemplo) com a eletromagnética.


O sistema funciona como um imã eletromagnético, que tem seu poder de atração definido por correntes elétricas. A força que o imã exerce está ligada diretamente ao peso do objeto que está conectado a ele.


A quantidade de energia elétrica necessária para neutralizar a força do objeto definirá a nova unidade de peso.


Entre as outras unidades que serão redefinidas, junto ao quilograma, são o kelvin, ampere e mol.


As novas medidas entrarão em vigor a partir de maio de 2019.


(Com informações de UOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS