Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Tuédoidé? / Curiosidades

Curiosidades

Conheça a história do homem de 23 anos que está preso no corpo de um bebê

quinta-feira, 26/04/2018, 17:58 - Atualizado em 26/04/2018, 23:01 - Autor:


Um homem com uma condição misteriosa e rara tem 23 anos, mas vive no corpo de um bebê. A população local considera ele a encarnação de Deus.


Manpreet Singh, batizado pelos vizinhos de “homenzinho” mora em Hisar, noroeste da Índia, e pesa cerca de 5 quilos. Ele nasceu em 1995.



Ele parecia uma criança comum, saudável. Mas parou de crescer quando tinha cerca de um ano de idade. Ele não aprendeu a falar e nem a andar. Atualmente, Manpreet precisa de auxilio de adultos para sobreviver. São seus tios que cuidam dele, alimentando e carregando o pequeno homem.


Os médicos locais dizem que foi um distúrbio de hormônios que causou essa condição.



Cientistas acham que ele sofre da síndrome de Laron. Mas a família não tem dinheiro para bancar um diagnóstico preliminar, que custaria cerca de 5 mil Libras.


As pessoas que vivem com Laron não possuem um hormônio chamado Fator de Crescimento IGF-1, que estimula a célula a crescer e se dividir para formar novas células. Um terço dos atingidos vive em aldeias remotas na província meridional de Loja, no Equador.



Incapaz de cuidar da “criança”, a família de Manpreet o enviou aos cuidados de seu tio e tia em Hisar, a 110 quilômetros da casa de seus pais em Mansa.


Ele está atraindo muita atenção por causa de sua semelhança física e cognitiva de uma criança de um ano de idade.


Manpreet tem inchaço nas palmas das mãos, pés e um grande rosto com a pele flácida e só é capaz de dizer algumas palavras, se comunicando principalmente através de gestos. Enquanto ele pode rir, gritar e chorar, ele não consegue manter uma conversa.



Seu tio materno e sua tia cuidam dele como seu próprio filho e dizem que gostam de sua travessura.


Uma campanha foi lançada para tentar ajudar o pequeno homem. Veja como você pode contribuir!




(Com informações de Daily Mail)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS