Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Tuédoidé? / Curiosidades

COMPLICADO...

Homens calvos são os mais atingidos pelo novo coronavírus

sábado, 06/06/2020, 09:22 - Atualizado em 06/06/2020, 09:29 - Autor: Com informações do portal Sputniknews


Sofre com a calvície? Estudo aponta que homens calvos são os mais atacados pelo coronavírus.
Sofre com a calvície? Estudo aponta que homens calvos são os mais atacados pelo coronavírus. | Reprodução

Pesquisas mostraram uma elevada taxa de calvos entre pacientes infectados com o novo coronavírus. Mas, afinal, a Covid-19 representa uma ameaça acrescida para quem sofre de calvície? As informações são do portal Sputniknews.

Segundo novos estudos, após cientistas ligare o hormônio androgênico à doença, apontaram que homens carecas podem estar em maior risco de sofrer de formas graves da Covid-19. 

De acordo com o  jornal britânico The Telegraph, os dados estatísticos são tão fortes que alguns cientistas já deram ao estudo, o nome de "sintoma de Gabrin", em homenagem ao primeiro médico  a morrer de covid-19, nos Estados Unidos. Frank Gabrin era careca.

 O professor Carlos Wambier, da Universidade Brown (EUA), disse ao Telegraph, que a calvície é realmente considerada "uma predisposição clara para a doença". 

Hormônios androgênicos 

Dados coletados desde o início do surto em Wuhan, na China, em janeiro, mostraram que os homens têm mais probabilidade de morrer pelo novo coronavírus.

Os cientistas, no entanto, acreditam cada vez mais que andrógenos – hormônios sexuais masculinos como a testosterona – poderiam desempenhar um papel não só na queda de cabelo, mas também no aumento da capacidade do coronavírus de atacar células.

Os cientistas sugerem uma ligação entre os hormônios androgênicos masculinos, dos quais a calvície muitas vezes depende, e a capacidade do organismo de combater o vírus.

Para Wambier, "andrógenos ou hormônios masculinos são definitivamente a porta de entrada do vírus em nossas células".

A pesquisa também sugere queo tratamento para suprimir estes hormônios – prescrito para a calvície e doenças como o câncer de próstata – poderia ser usado para deter o vírus e dar ao paciente tempo para combatê-lo.

Estudos

Carlos Wambier liderou dois estudos sobre a temática. Um deles apurou que 79% dos homens internados em três hospitais de Madri, na Espanha, e que sofriam de COVID-19 eram carecas. A pesquisa envolveu 122 pacientes, com média de idade de 62,5 anos.

Segundo o Telegraph, outro estudo, envolvendo 41 pacientes em outros hospitais espanhóis, deu uma taxa de 71%. O índice de calvície em homens brancos de idade semelhante à dos pacientes estudados situa-se somente entre 31 e 53 por cento.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS