Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Tuédoidé? / Curiosidades

UMA MENTE BRILHANTE

Nikola Tesla: o 'cientista maluco' que inventou o disco voador

terça-feira, 07/01/2020, 21:06 - Atualizado em 07/01/2020, 21:05 - Autor: Andressa Belo


| Reprodução

O que Nikola Tesla e você têm em comum? Se a sua resposta for apreço pela pesquisa, pioneirismo e genialidade, sim, vocês têm tudo em comum.

Nascido em 10 de julho de 1856, em Smiljan, no então império Austríaco, onde hoje é a atual Croácia, em 07 de janeiro de 1943, uma das mentes mais brilhantes da história se despedia desse mundo, deixando um legado preciosíssimo.

Considerado um dos grandes inventores da era moderna, sem suas criações a humanidade talvez estivesse décadas atrasada tecnologicamente. Tesla ficou conhecido por suas contribuições revolucionárias no campo da robótica, ciência computacional, física nuclear e teórica, além claro, das engenharias elétrica e mecânica. 

Foi responsável por centenas de patentes, entre elas um motor de indução, utilizado até hoje em indústrias e eletrodomésticos, a lâmpada fluorescente, transmissões via rádio, o controle remoto, o sistema de ignição utilizado em automóveis, e a base dos sistemas de potência elétrica que possibilitaram a transmissão de energia por longas distâncias. Ou seja, se você recebe energia na sua casa, mesmo distante da estação elétrica, é graças a esse homem. 


O PRIMEIRO DISCO VOADOR

 Entre as invenções de Tesla, uma em especial chama a atenção: o “Disco Voador”, como ele mesmo chamou, um projeto complexo que poderia mudar para sempre a história da Humanidade.

 

 

 Este evento ocorreu quase 100 anos atrás. O OVNI (objeto não identificado) de Tesla é baseado em princípios um tanto quanto estranhos, baseados nos relatos de testemunhas que diziam terem sido abduzidas por extraterrestres. O funcionamento da máquina se dava através de um condensador discoidal, com tamanho suficiente para fornecer empuxo para o voo, além de pequenos condensadores permitiam o controle da direção da nave. O sistema ainda continha um estabilizador para o giroscópio e um controle de impulso elétrico. A nave também possuía câmeras em pontos chaves para que o piloto tivesse visão plena dos arredores.

O grande problema da invenção era que ela usava como combustível o sistema de transmissão de energia sem fio, uma outra invenção de Tesla, que ainda não tinha sido construída na época.

O projeto, entretanto, nunca foi executado, pois Tesla pensou que, se esta tecnologia fosse desenvolvida, não seria usada para o benefício da humanidade. Imediatamente após sua morte, todas suas invenções foram apreendidas pela segurança nacional dos EUA.

Embora hoje ele não tenha o reconhecimento devido na sua época, atualmente é considerado um dos cientistas mais importantes da história, já que, há mais de 100 anos, conseguiu construir invenções que só seriam úteis nos nossos dias atuais. 

Em sua homenagem, a unidade do Sistema Internacional de Unidades (SI) que mede o fluxo magnético foi nomeado de tesla.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS