Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Tuédoidé? / Curiosidades

IMAGINÁRIO POPULAR

Lenda da Cobra Grande em Belém volta à tona e assusta muita gente

sexta-feira, 25/10/2019, 10:24 - Atualizado em 25/10/2019, 10:29 - Autor: Com informações de Lendas e Mitos do Pará


| Reprodução

Depois que uma cobra apareceu no alicerce de um construção no bairro da Cidade Velha, em Belém, muitas pessoas procuraram o DOL pedindo um texto sobre a "cobra grande". Ser fantasioso que para muitos antigos, mora verdadeiramente no subterrâneo da cidade. Conheça agora as versões da lenda urbana da Amazônia:

Em Belém, há uma velha crença de que existe uma cobra grande adormecida embaixo de parte da cidade, sendo que sua cabeça estaria sob o altar-mor da Basílica de Nazaré e o final da cauda debaixo da Igreja de Nossa Senhora do Carmo. Um percurso de aproximadamente 5 Km. Outros já dizem que a tal cobra grande está com a cabeça debaixo da Igreja da Sé, a Catedral Metropolitana de Belém, e sua cauda. debaixo da Basílica. E a lenda diz que, no dia em que a cobra sair do seu repouso, Belém será tragada pelas águas da Baía de Guajará.

Resultado de imagem para cobra grande belem lenda"

Os mais antigos dizem que se algum dia a cobra acordar ou mesmo tentar se mexer, a cidade toda poderá desabar. Por isso, em 1970 quando houve um tremor de terra na capital paraense, falava-se que era a tal cobra que havia apenas se mexido. Os mais folclóricos iam mais longe: “imagine se ela se acorda e tenta sair de lá?!”.

Resultado de imagem para cobra grande belem lenda basilica"

O saudoso folclorista Walcyr Monteiro (*1940- +2019) contou, após décadas de estudo sobre manifestações folclóricas da Amazônia, que em Barcarena existe o lugar conhecido como “Buraco da Cobra Grande”, considerado atração turística do local.

Resultado de imagem para lenda walcyr"

Walcyr com o clássico “Visagens e Assombrações de Belém”. (Foto: Ricardo Amanajás)

Existem diversas versões locais desta lenda. Nos Rios Solimões e Negro, por exemplo, a Cobra Grande nasce do cruzamento de mulher com uma assombração (visagem) ou de um ovo de mussum, peixe da água doce da família dos sinbranquídeos e que vive em rios, lagos, córregos ou brejos.

Outra versão da região do Rio Solimões conta que a filha de um pajé foi seduzida por um forasteiro e deu à luz gêmeos: José e Maria. No entanto quando nasceram, o velho pajé matou sua filha e atirou as duas crianças na água. José morreu, mas Maria recebeu a proteção de Iara que a transformou em uma enorme serpente com olhos de fogo, a Cobra Maria derruba barrancos, afunda canoas e encalha navios.

No Rio Tocantins, conta-se que uma índia engravidou da Boiúna e teve duas crianças: uma menina chamada Maria e um menino chamado de Honorato. Para que ninguém soubesse da gravidez, a jovem jogou as crianças no rio na tentativa de mata-los. Porém as duas crianças sobreviveram e nas águas dos rios se criaram como cobras gigantes. Desde a infância os dois irmãos já demonstravam uma grande diferença de personalidade. Maria fazia de tudo para prejudicar os pescadores e ribeirinhos, afundando os barcos para que seus tripulantes morressem afogados.

Resultado de imagem para cobra grande rio lenda"

Ao contrario da irmã Honorato sempre que sabia que ela ia atacar algum barco, tentava salvar a tripulação. As tentativas de impedir as maldades de Maria fez com que uma rivalidade surgisse entre os irmãos. Até que um dia os dois travaram uma briga mortal onde Maria foi derrotada. Assim, as águas da Amazônia e seus habitantes finalmente ficaram livres da maldade de Maria. Honorato, entendendo que já havia cumprido sua missão, desejava voltar para sua forma humana. Para isso, precisava que alguém tivesse a coragem de derramar “leite de peito” em sua boca em uma noite de luar. Feito isso, essa pessoa destemida ainda teria que provocar um sangramento na cabeça gigantesca de Honorato para que a transformação pudesse se completar. Porém ninguém tinha coragem, até que um dia um soldado do município de Cametá, no estado do Pará, conseguiu libertar Honorato do terrível encanto, deixando de ser cobra d’água para viver na terra com sua família.

Resultado de imagem para cobra rio india roraima lenda rio branco"

Em Roraima a lenda diz que uma linda índia, princesa da tribo, ao apaixonar-se pelo Rio Branco, foi transformada numa imensa cobra chamada Boiúna pelo enciumado Muiraquitã. A Boiúna é tida na região como protetora daquele rio, ajudando os pescadores e punindo os predadores de suas águas.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS