Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
POLÊMICA

Astrônomo Russo diz que Lua é um 'presente' dos alienígenas os terráqueos

Vladimir Koval supõe que a Lua foi trazida à Terra por extraterrestres a cerca de 2-3 bilhões de anos atrás

quinta-feira, 08/10/2020, 14:04 - Atualizado em 08/10/2020, 14:04 - Autor: Com informações ufosonline.com


| Reprodução

O astrônomo russo Vladimir Koval gerou polêmica essa semana ao dizer que a Lua foi um presente dos alienígenas aos terráqueos, já em 1981 ele não tinha dúvidas de que representantes de uma civilização altamente desenvolvida haviam visitado o sistema solar e deixado uma lembrança em sua memória.

Atualmente sabe-se que antes a Terra não tinha satélite e ele foi formado pelo impacto da Terra com um objeto celestial, um planeta do tamanho de Marte. Mas, Vladimir Koval supõe que a Lua foi trazida à Terra por extraterrestres - astroengenheiros cerca de 2-3 bilhões de anos atrás. E eles o localizaram de forma que os habitantes da Terra possam um dia adivinhar sua origem.

Reprodução
 

"A lua é enorme. Um corpo celeste desse tamanho não poderia aparecer sozinho perto de um planeta interno tão pequeno quanto a Terra. Mercúrio e Vênus não têm satélites próprios, Marte tem pequenos e o diâmetro da Lua é um quarto da Terra. Na verdade o sistema Terra-Lua é um planeta duplo". Defendeu o especialista em entrevista ao site Segnidalcielo.

Segundo a hipótese de Vladimir Koval os extraterrestres não trouxeram a Lua "de casa". Eles coletaram no sistema Solar. Antes ela era um planeta que tinha seu lugar entre Marte e Júpiter onde agora está o cinturão de asteroides. A partir de cálculos astronômicos parece que nesta área está faltando apenas um planeta.

Reprodução
 

De acordo com o astrônomo entre Marte e Júpiter teria existido o planeta Phaeton (o que Zecharia Sitchin descreveu como Tiamat - Ed) que então explodiu. No entanto toda a massa dos asteroides que segundo a seriam os restos do planeta Phaeton, não foi suficiente para formar um planeta do tamanho da Lua. “Phaeton estava lá mas não explodiu, o planeta foi movido para perto da Terra. A Lua é o pedaço remanescente do Faetonte ”. garantiu Koval.

"A Lua não é apenas uma forte confirmação de que a humanidade é um fenômeno único. Talvez seja parte de um experimento para a difusão da vida no Universo. Mas por que os experimentadores não voltam para ver os resultados de seus experimentos? Talvez ainda não seja a hora? ... Ou ainda estou aqui e eles continuam a observar o desenvolvimento e os resultados? Certamente. Eles estão aqui entre nós e nos observam para acompanhar o desenvolvimento de toda a humanidade e sobretudo, para monitorar a dissuasão nuclear das superpotências ou melhor as armas de destruição em massa." Finalizou Vladimir Koval.

ASSISTA O VÍDEO!

| Reprodução
| Reprodução
| Reprodução

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS