Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
QUE AGONIA!

Conheça a história da 'Menina Pé Grande', que até hoje assusta e é um mistério

quarta-feira, 22/04/2020, 09:59 - Atualizado em 22/04/2020, 09:59 - Autor: Com informações do portal Mdig


| Reprodução

Fanny Mills ficou conhecida como "A Menina Pé Grande" após ser diagnosticada com uma doença infecciosa conhecida como "Mal de Milroy" (linfedema), que restringia o desenvolvimento dos recipientes linfáticos dos seus membros inferiores causando formações de fluídos e coágulos em seus pés e pernas.

Ela nasceu em 1860 e era filha de imigrantes ingleses que se instalaram perto de Sandusky, no estado de Ohio nos EUA. Delicada e vaidosa, Fanny ficou conhecida por sua carreira de exibicionista em circos dos horrores, que começou em 1885.

Fanny passou a ter sua imagem explorada por promotores de espetáculos da época, se apresentando em circos locais. Seus pés pesavam muito e mediam cerca de  48 centímetros de comprimento por 20 de largura, embora as fotografias da época mostrem que eles não tinham o mesmo tamanho.

A menina era sempre acompanhada por sua enfermeira, Mary Brown, que auxiliava na locomoção. Visando ainda mais a exploração da imagem de Fanny, promotores ofereceram 5 mil dólares e um rancho de porte médio ao homem que aceitasse se casar com Fanny.

Para a surpresa de todos, Willian Brown, aceitou se casar com a menina, que se aposentou dos espetáculos em 1892, após surgir uma outra doença desconhecida. Ela passou o resto de seus dias na fazenda de sua família e do marido William, que permaneceu durante todo o tempo ao seu lado até a sua morte, em outubro do mesmo ano.

Que história, não é mesmo?

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS