Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Tuédoidé?

O QUE FOI ISSO?

Barulho estranho no céu deixa população intrigada. Você sabe o que é?

sábado, 04/04/2020, 09:49 - Atualizado em 04/04/2020, 09:52 - Autor: Com informações do O Tempo


| Reprodução/Mariela Guimarães

As redes sociais ficaram movimentadas, na última sexta-feira (3), após internautas relatarem ter escutado um estranho barulho no céu. Muitos afirmaram que o som lembrava uma turbina de avião. 

“Às 14h15, escutei um estrondo semelhante ao de um jato cruzando o céu ou ao de uma turbina de avião. Escutei duas vezes, e não tinha nada no céu, não vi nenhum avião, apesar de estar nublado”, declarou o empresário Paulo Bressane, de Minas Gerais. “Comentei com um amigo que mora em outro local, e ele disse ter ouvido também”, acrescenta.

O assunto se tornou um dos mais comentados no Instagram e no Twitter. “Gente, eu tô escutando esse barulho no céu toda hora, e não para, eu juro. Na hora que minha amiga me mandou a mensagem, eu não acreditei. Quando fui para a janela, escutei e fiquei toda arrepiada”, afirmou uma seguidora. 

A repercussão foi tão grande, que a hashtag "Barulho no Céu" ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter. Apesar dos relatos, as autoridades informaram que não houve confirmação de nenhum evento raro nos últimos dias. 


De acordo com o astrônomo e professor aposentado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Bernardo Riedel, os chamados "aerolitos", que são pequenos asteroides que caem constantemente na Terra. O especialista explica que, ao penetrar na atmosfera e deslocar-se no ar, eles podem causar ruídos, mas seria possível de ser ouvido. “E, se fosse um asteroide, você até poderia escutar o barulho, mas ele não ficaria se repetindo”, afirma.

“Digo que as pessoas podem ficar tranquilas. Não temos conhecimento de nenhum evento nem da possível ocorrência de nenhum fenômeno astronômico ou meteorológico que possa vir a acontecer. Isso não é nada perigoso ou preocupante”, conclui o especialista.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS