Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


30°
R$

Notícias / zAppzApp

zAppzApp

Conflito agrário mantém BR-155 interditada

domingo, 07/08/2016, 09:54 - Atualizado em 07/08/2016, 20:49 - Autor:


A interdição em trecho da BR-155, no distrito de Rio Vermelho, município de Xinguara, sul do Pará, segue pela noite deste domingo (7), após integrantes do movimento da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL) ameaçarem invadir áreas da fazenda Espírito Santo e serem impedidos por funcionários da propriedade. Os próprios funcionários interditaram a rodovia para impedir a entrada do movimento. 


A tentativa de ocupação de áreas da fazenda iniciou na madrugada deste domingo, quando aproximadamente cem trabalhadores sem terra vinculados à FNL tentaram entrar na área da fazenda Espírito Santo. No entanto, os funcionários do local bloquearam uma ponte localizada na BR-155, que dá acesso à propriedade.


Agentes da Polícia Militar e da Delegacia de Conflitos Agrárias realizam segurança no local da tensão para evitar conflitos. É aguardada ainda a presença do Ouvidor Agrário do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), para mediar o impasse. 


Na noite desse domingo, muitos dos integrantes do movimento haviam dispersado, restando menos da metade dos trabalhadores do FNL, segundo informações de Maurício Fraga, um dos diretores do Sindicato dos Produtores Rurais de Xinguara e Marabá.


OCUPAÇÃO DE FAZENDAS


De acordo com Maurício Fraga, os invasores já tentaram ocupar outras fazendas na localidade, mas foram retirados no mesmo dia. Os funcionários da fazenda Espírito Santo estão no local para impedir que a ocupação seja realizada.


“Eles já ocuparam duas fazendas e agora querem tomar posse dessa outra. Os funcionários estão na entrada para garantir que eles não entrem“, disse Maurício Fraga.


FRENTE NACIONAL


A Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL) foi fundada em 2014 e tem como um dos seus idealizadores o militante José Rainha, ativista que já foi líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). 


Veja o vídeo que mostra a tentativa de invasão do grupo:



(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS