Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Veículos

Veículos

Audi RS 6 Avant: a perua mais rápida do mundo

quinta-feira, 20/07/2017, 21:25 - Atualizado em 20/07/2017, 21:25 - Autor:


Dianteira extrapola a imponência: intimida

Dianteira extrapola a imponência: intimida (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Se toda a indústria automotiva coubesse em uma sala de aula, a Audi estaria entre os primeiros da turma. É a marca que mais investe em peruas – a melhor silhueta que há -, e manja muito de química. Descobriu sozinha que um “carro de mãe” pode ser misturado com um motor V8 4.0 biturbo de 605 cv.

O resultado é a solução homogênea destas páginas, a RS 6 Avant. Repare no visual: não há truques de estilo para ressaltar esportividade. Assim como professor de português condena clichês, a marca abriu mão de recursos desgastados, como pinças de freio vermelhas, rodas pretas ou faróis com lente escurecida.

Este sleeper tem visual discreto – na medida do possível -, pois é difícil passar despercebido com um bólido de 4,98 m.

O disco de freio dianteiro mede 15,4 polegadas, o mesmo que uma roda do VW Up!

O disco de freio dianteiro mede 15,4 polegadas, o mesmo que uma roda do VW Up! (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Das aulas de redação, a Audi aprendeu os superlativos. A Avant tem 1.950 kg, rodas aro 21, máxima de 305 km/h e porta-malas para 565 litros. O disco de freio dianteiro (de cerâmica) mede 15,4 polegadas – o mesmo que uma roda do VW Up!

A matéria ficou tão extensa que não cabe em uma aula só – precisa de dobradinha: aproveitamos o tempo extra e fomos para a pista de testes.

No asfalto de Limeira (SP), a perua RS 6 foi de 0 a 100 km/h em 3,6 segundos – resultado quase parelho ao monstro Nissan GT-R, que marcou 3,3 segundos. Os números de retomada são igualmente surpreendentes (veja na página ao lado), assim como os de frenagem.

Apesar de ter 1.950 kg, o pedal de freio funciona como uma âncora. Precisamos de apenas 15,9 metros para ir de 60 km/h à parada total.

Na pista, o RS 6 fez o 0 a 100 em apenas 3,6 segundos

Na pista, o RS 6 fez o 0 a 100 em apenas 3,6 segundos (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Nos minutos finais da avaliação, a única nota baixa: 6,5 km/l em ciclo urbano e 10,7 no rodoviário (com gasolina). Mas vale lembrar: trata-se de um V8 de 605 cv instalado em um carro de quase 2 toneladas.

Por dentro, o acabamento é impecável. Os bancos simulam assentos do tipo concha, e até quem viaja atrás conta com abas laterais para garantir suporte ao corpo em curvas. Contudo, só há quatro vagas – e não faltará candidatos a uma voltinha.

Tela central é rebatível e exibe dados do carro

Tela central é rebatível e exibe dados do carro (Christian Castanho/Quatro Rodas)

A lista de equipamentos inclui ar-condicionado de quatro zonas, direção com ajuste elétrico, acabamento de couro e painéis de carbono, faróis full led, sistema de visão noturna e alerta de pressão dos pneus.

Interior com o pacote Design RS tem detalhes em azul, Alcantara e fibra de carbono aparente

Interior com o pacote Design RS tem detalhes em azul, Alcantara e fibra de carbono aparente (Christian Castanho/Quatro Rodas)

O sistema de som foi desenvolvido em conjunto com a grife Bang & Olufsen. No canto do painel, dois twitters erguem-se quando o multimídia é acionado. Uma tela retrátil entra em ação, no centro do painel, e exibe a imagem da câmera de ré.

Encostos traseiros têm abas para dar suporte ao corpo

Encostos traseiros têm abas para dar suporte ao corpo (Christian Castanho/Quatro Rodas)

O RS 6 pertence a uma geração anterior da Audi – a marca está em processo de renovação da linha. Então, a perua ainda não recebeu o Virtual Cockpit. Ocentro do quadro de instrumentos é digital, mas conta-giros e velocímetro são analógicos.

Painel mescla relógios analógicos com display digital

Painel mescla relógios analógicos com display digital (Christian Castanho/Quatro Rodas)

O motorista pode escolher entre quatro modos de condução

O motorista pode escolher entre quatro modos de condução (Christian Castanho/Quatro Rodas)

UM CARRO EM VÁRIOS

No começo do texto, defendemos que peruas têm a melhor configuração possível. E isso não é exagero. Comportam famílias com conforto e muito espaço para bagagem (565 litros, mais do que os SUV de porte semelhante), oferecem posição de dirigir igual à de sedãs ou hatches, têm comportamento dinâmico mais seguro e tendem a ir melhor em testes de colisão e frenagem.

O porta-malas é para 565 litros

O porta-malas é para 565 litros (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Tudo isso somado ao motor V8 4.0 da marca, a RS 6 é o único carro que você precisa ter na garagem. Dependendo da localidade e condições do piso, essa Avant pode superar até o Audi R8.

O superesportivo recém-reestilizado é último da marca equipado com motor aspirado (V10 5.0), e a perua conta com dois turbocompressores. Em outras palavras, sofre bem menos com perda de potência em altitudes elevadas.

Mas não existe almoço grátis. Lembra da história do exagero nos superlativos? O preço não é diferente: R$ 669.990. É uma pechincha se comparada ao R8, que sai por R$ 1,17 milhão e tem desempenho semelhante, ou uma insanidade, se comparado ao valor de um apartamento em região nobre para a filha morar após a faculdade.

Mas um problema de cada vez: o primeiro passo é chegar a tempo no dia de prestar o Enem.

AUDI-RS6-Avant

Freios de cerâmica e rodas de 21 polegadas (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Veredicto

A RS 6 é a melhor perua esportiva do mercado, e não seria exagero afirmar que se trata de um dos melhores automóveis já criados pela indústria alemã.

Teste de pista (com gasolina)

  • Aceleração de 0 a 100 km/h: 3,6 s
  • Aceleração de 0 a 1.000 m: 21 s – 251,4 km/h
  • Velocidade máxima: 350 km/h
  • Retomada de 40 a 80 km/h (em D): 1,85 s
  • Retomada de 60 a 100 km/h (em D): 1,96 s
  • Retomada de 80 a 120 km/h (em D): 2,34 s
  • Frenagens de 60 / 80 / 120 km/h a 0: 15,9 / 26,9 / 59,1 m
  • Consumo urbano: 6,5 km/l
  • Consumo rodoviário: 10,7 km/l

Ficha técnica – Audi RS 6 Avant

  • Preço: R$ 669.990
  • Motor: gas., diant., long., 8 cil. em V, 32V, 3.993 cm3, 605 cv entre 6.100 e 6.800 rpm, 71,4 mkgf entre 1.750 e 6.000 rpm, injeção direta, biturbo, 84 x 89, 9,3:1
  • Câmbio: automático, 8 marchas, tração integral
  • Suspensão: Multibraços (D) e braços trapezoidais (T)
  • Freios: discos ventilados
  • Direção: elétrica
  • Rodas e pneus: liga leve, 285/30 R21
  • Dimensões: comp., 497,9 cm; altura, 146,1 cm; largura, 193,6 cm; entre-eixos, 291,5 cm; tanque, 75 l; peso, 1.950 kg
  • Equipamentos de série: HUD, faróis full led, som Bang & Olufsen, Night Vision

Arquivado em:Testes Tagged: esportivos, peruas, teste

Fonte: Quatro Rodas Abril

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS