Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Veículos

Veículos

Teste: Chevrolet Onix Effect, espírito esportivo

quinta-feira, 29/06/2017, 15:50 - Atualizado em 29/06/2017, 15:50 - Autor:


Destaque para as rodas aro 15 na cor cinza

Destaque para as rodas aro 15 na cor cinza (Leo Sposito/Quatro Rodas)

O Onix foi o automóvel mais vendido de 2016 e não dá sinais de que perderá a liderança neste ano. Já são quase 20.000 carros à frente do Hyundai HB20 no ranking de emplacamentos da Fenabrave (acumulado de 2017).

Mexendo em time que está ganhando, a Chevrolet resgatou a versão Effect, cujo apelo é o visual esportivo. A receita segue igual à do Effect lançado três anos atrás.

Inclui kit aerodinâmico (composto por spoilers dianteiro e traseiro e saias laterais), rodas de liga leve de 15 polegadas pintadas de cinza e teto com acabamento em preto brilhante.

Até os adesivos externos mantiveram o mesmo esquema de cores, mas agora são mais discretos.

Retrovisores e teto são pintados de preto

Retrovisores e teto são pintados de preto (Leo Sposito/Quatro Rodas)

Sem tantos adereços estéticos, o interior revela detalhes vermelhos em volta das saídas de ar e no volante com base achatada de boa empunhadura (emprestado da Montana), além de costuras vermelhas nos bancos e na coifa do câmbio.

Detalhes vermelhos dominam a cabine

Detalhes vermelhos dominam a cabine (Leo Sposito/Quatro Rodas)

O carro das fotos veio com a cor Vermelho Carmim. A outra tonalidade disponível é a Branco Summit, mais discreta que o rubro.

Generosa, a lista de equipamentos baseada na versão LT inclui ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos nas portas dianteiras e volante multifuncional com regulagem de altura.

Como destaque está a prática central multimídia MyLink com suporte para Android Auto e Apple CarPlay. O equipamento trabalha em conjunto com o sistema telemático OnStar, dotado de serviços de concierge e rastreamento em caso de roubo.

Para saber mais sobre o OnStar, clique aqui.

Fácil de operar, a central multimídia MyLink traz Apple CarPlay e Android Auto

Fácil de operar, a central multimídia MyLink traz Apple CarPlay e Android Auto (Leo Sposito/Quatro Rodas)

Assim como a maioria das versões com apelo esportivo, não há mudanças no motor 1.4 Eco (106 cv), associado ao câmbio manual de seis velocidades. Inicialmente não haverá opção de transmissão automática, embora a própria GM tenha admitido essa possibilidade no futuro.

No dia a dia, a direção tem uma calibragem adequada para facilitar manobras de estacionamento e proporcionar segurança em velocidades mais altas. A embreagem é leve e a caixa de engates suaves facilita a vida do motorista.

A sexta marcha, aliás, contribui para os bons números de consumo obtidos na pista de testes: o Onix fez 10,6 km/l na cidade e 16 km/l na estrada.

Se o desempenho não impressiona, o preço mostra-se mais competitivo que o dos competidores. Por R$ 54.990, o Onix Effect é mais barato do que todos seus rivais, como mostra o texto abaixo.

Os esportivos de fachada têm público cativo há décadas

Não é de agora que as montadoras investem em versões com apelo esportivo apenas no visual. Basta lembrar de modelos como o Chevrolet Opala SS4 e o Ford Maverick GT4 (esse link vai te levar para um comparativo entre os dois), nos anos 70, que tinham vários adereços estéticos, mas dispensavam os cobiçados motores de seis e oito cilindros.

Hoje, este nicho é pouco expressivo – representa, por exemplo, só 1,6% das vendas do HB20, segundo dados da consultoria Jato. Além do Onix, há vários modelos que disputam esse mesmo consumidor, mas pelo menos a Chevrolet sai na frente quando o assunto é preço.

O Onix Effect é mais barato do que todos seus concorrentes diretos: Renault Sandero GT Line 1.6 (R$ 55.500), Fiat Palio Sporting 1.6 16V (R$ 56.120), Ford Fiesta SE Style 1.6 (R$ 56.590), VW Fox Pepper 1.6 16V (R$ 61.090), Hyundai HB20 R-Spec 1.6 16V (R$ 61.330) e Peugeot 208 Sport 1.6 16V (R$ 64.190).

Teste de pista (com gasolina)

  • Aceleração de 0 a 100 km/h: 12,5 s
  • Aceleração de 0 a 1.000 m: 34,1 s – 153,6 km/h
  • Velocidade máxima: 180 km/h*
  • Retomada de 40 a 80 km/h (em D): 7,5 s
  • Retomada de 60 a 100 km/h (em D): 12,5 s
  • Retomada de 80 a 120 km/h (em D): 19,8 s
  • Frenagens de 60 / 80 / 120 km/h a 0: 17,7 / 29,1 / 71,4 m
  • Consumo urbano: 10,6 km/l
  • Consumo rodoviário: 16 km/l

Ficha técnica – Chevrolet Onix Effect

  • Preço: R$ 54.990
  • Motor: gas., diant., transv., 4 cil., 8V, 1.389 cm3; 106/98 cv a 6.000 rpm, 13,9/13 mkgf a 4.800 rpm
  • Câmbio: manual, 6 marchas, tração dianteiro
  • Suspensão: McPherson (diant.) / eixo de torção (tras.)
  • Freios: discos ventilados (diant.) / tambor (tras.)
  • Direção: elétrica, 10,4 m (diâmetro de giro)
  • Rodas e pneus: liga leve, 185/65 R15
  • Dimensões: comprimento, 395,8 cm; altura, 155,4 cm; largura, 173,7 cm; entre-eixos, 252,8 cm; peso, 1.092 kg; tanque, 54 l
  • Itens de série: vidros elétricos diant., OnStar, MyLink

Arquivado em:Testes Tagged: aventureiros, compactos, hatches de entrada, teste

Fonte: Quatro Rodas Abril

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS