Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Veículos

Veículos

Publicação defende que o Dodge Demon seja banido das ruas

terça-feira, 25/04/2017, 20:25 - Atualizado em 25/04/2017, 20:25 - Autor:


O Demon já detém o recorde de carro de série capaz de ficar mais tempo com as rodas dianteiras levantadas. Mas é considerado inseguro. (divulgação/Dodge)

Apresentado há menos de duas semanas, o Dodge Challenger SRT Demon se mostrou um carro singular em vários aspectos. Ele foi pensado para ser o mais rápido possível em pistas de arrancadas. Mas esse lado superlativo já lhe rendeu alguns inimigos. 

Considerada a mais importante publicação a respeito da indústria e do mercado automotivo, o Automotive News publicou um editorial defendendo que o Challenger Demon não seja liberado para as ruas.

Os articulistas americanos justificam que vender um carro de arrancada para consumidores comuns significa colocá-los em uma situação de alto risco, da mesma forma que faz a Tesla ao permitir que seus carros trafeguem por estradas em modo 100% autônomo.

Seu lugar é na pista, mas há artimanhas para mantê-lo nas ruas

O Challenger Demon foi pensado para ser um carro extremamente rápido no quarto de milha, não para ser seguro (divulgação/Dodge)

O Demon, de acordo com a publicação, “é o resultado de uma seqüência de escolhas corporativas equivocadas que colocam o desejo de se vangloriar à frente da segurança pública”. Isso deixaria a Dodge no rumo oposto ao da indústria, que fez grandes avanços na segurança nos últimos anos.

Os títulos dos quais a Dodge se vangloriou durante a apresentação do modelo, no Salão de Nova York, são os seguintes:

  • o mais potente carro V8 de produção em série
  • carro de produção mais rápido no 0 a 60 mi/h (96 km/h): 2,3 segundos
  • carro de produção mais rápido a percorrer o quarto de milha (402,3 metros): 9,65 segundos, atingindo 225,3 km/h
  • maior força-g ao acelerar em um carro de produção: 1.8 g
  • maior distância percorrida com o eixo dianteiro empinando ao acelerar (é sério): 89 centímetros

Para alcançar números tão impressionantes quanto estes, o Challenger Demon recebe largos pneus slick e até TransBrake, um bloqueio da transmissão que permite que o motor gire até o momento da largada. Isso é próprio de carros de arrancada e, no caso do Demon, melhora o tempo de reação em até 30% em relação à partida por pedais.

V8 6.2 com supercharger tem a mesma arquitetura do Hellcat, mas ficou ainda mais forte

O V8 6.2 com supercharger esquenta tanto em momentos extremos que pode ser arrefecido pelo ar-condicionado (divulgação/Dodge)

Seu motor V8 de 6,2 litros com supercharger gera até 851 cavalos, 106,4 mkgf. Mas são números obtidos apenas com gasolina com mais de 100 octanas, própria para competições. O aquecimento em arrancadas é tão alto que o ar frio que sai do ar-condicionado pode ser direcionado para a admissão do motor. 

É, de fato, um carro feito para arrancadas. E tão rápido que não pode participar das competições da NHRA (National Hot Rod Association). Ele cumpriu o quarto de milha em 9,65 segundos, sendo que carros com tempo abaixo dos 10 segundos só podem competir com gaiola de proteção, rede na janela e se o piloto estiver vestindo um macacão anti-chamas – e nenhum desses itens serão obrigatórios para os motoristas que se aventurarem a acelerar em vias públicas.

“O Demon pode cumprir todas as normas federais de segurança para veículos automotores para ser homologado para as ruas, mas da forma como é hoje não cumpre o espírito dessas normas”, diz o Automotive News.


Arquivado em:Notícias Tagged: esportivos, Legislação, muscle cars

Fonte: Quatro Rodas Abril

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS