Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Veículos

Veículos

Por que o sistema Locker deixa de funcionar acima de 20 km/h?

sexta-feira, 07/04/2017, 16:25 - Atualizado em 07/04/2017, 16:25 - Autor:


Na Adventure, as rodas dianteiras giram juntas a té 20 km/h

Na Adventure, as rodas dianteiras giram juntas a té 20 km/h (Christian Castanho/Quatro Rodas)

O sistema Electronic Locker Differential (ELD) da linha Adventure é programado para desligar a 20 km/h por segurança. Por que isso? – Sérgio Tobias Figueira, por e-mail.

A função do diferencial é permitir a diferença de rotação entre as rodas motrizes – interna e externa – nas curvas. Sem ele, a roda do lado interno seria forçada a girar tanto quanto a roda do lado externo (que precisa percorrer uma distância maior durante o contorno da curva), compromentendo a dirigibilidade e desgastando os pneus e a mecânica.

O diferencial E-Locker, fabricado pela Eaton e utilizado pela Fiat no sistema ELD, funciona através de acionamento eletromagnético de trava, que faz com que as duas rodas girem com velocidade e torque iguais.

Essa propriedade é extremamente desejável em pisos escorregadios, como neve e barro, e em situações em que uma das rodas fique no ar – num diferencial comum, o torque é transferido justamente para a roda que gira em falso, complicando uma situação comum no off-road.

Detalhe do botão de acionamento do ELD

Detalhe do botão de acionamento do ELD (Christian Castanho/Quatro Rodas)

O ruim é que em pisos com boa aderência, como o asfalto, a dirigibilidade fica seriamente comprometida com o diferencial bloqueado, além de causar situação potencialmente catastrófica para o conjunto de tração.

O segredo é desligar o travamento sempre que dirigir em pisos com boa aderência. A Fiat assumiu esse cuidado, limitando o travamento a velocidades até 20 km/h. Quando o veículo atinge os 15 km/h, um aviso sonoro alerta o motorista de que o limite está se aproximando.

Qualquer um que dirija com frequência (e experiência) em estradas de barro ou areia, porém, sabe que esse limite pode ser indesejável, pois inviabiliza sua utilização em trechos off-road mais longos, onde velocidade e tração são essenciais.

Nesses casos, só um 4×4 de verdade com sistemas modernos de transmissão e diferencial pode tornar a viagem mais curta.


Arquivado em:Auto-serviço Tagged: correio técnico, mecânica, off-road

Fonte: Quatro Rodas Abril

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS