Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Veículos

Veículos

Quando é a hora de trocar o sistema de exaustão?

terça-feira, 17/11/2015, 15:29 - Atualizado em 17/11/2015, 15:29 - Autor:


Quando o carro apresentar excesso de ruído, chegou o momento de fazer um diagnóstico no sistema de exaustão. Esses ruídos podem vir na forma de sopros de gases, de barulhos tipo chocalho no catalisador, de som estridente e de ressonâncias ao trocar marchas. Mas também é recomendável checar o sistema de escape se sentir que o carro está com baixo rendimento (amarrado) ou consumindo muito combustível.


É importante sempre acompanhar a quilometragem do carro. Para o catalisador, a durabilidade mínima é de 40 mil quilômetros. Procurar por danos ou furos no conjunto é outra dica importante. Um catalisador com sinal aparente de batida pede uma confirmação se está ou não convertendo os gases.


Também se deve avaliar as fixações e coxins, pois todas devem ser usadas para distribuir igualitariamente o peso do sistema. Também é bom uma verificação do alinhamento geral do conjunto, para checar se as adaptações não estão comprometendo outras partes do carro, como a saída do escapamento próximo ao para choque.


A corrosão do sistema de escapamento ocorre de dentro para fora. Ou seja, a quebra é consequência de danos na estrutura interna dos abafadores e silenciosos. Portanto, soldar o local rompido não é suficiente para que o fluxo de gases internos seja direcionado da maneira correta, pois isto afeta do mesmo modo a taxa de contrapressão de trabalho do motor. Além do mais, os serviços de solda não são suficientes para dar durabilidade contra corrosão no local.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS