Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


23°
R$
Mundo

Ativistas repudiam a presença do ministro Sérgio Moro em Portugal

quarta-feira, 29/05/2019, 09:47 - Atualizado em 29/05/2019, 10:00 - Autor:


Cerca de 30 pessoas participaram de uma manifestação em Lisboa, Portugal, contra a presença do ministro da Justiça, Sérgio Moro, na ‘Conferências do Estoril’. Os manifestantes repudiaram em razão do ex-juiz da Lava-jato ser integrante do atual governo do Brasil.


“O Moro representa um Governo que é contra tudo aquilo que os brasileiros conseguiram conquistar nos últimos anos depois da queda da ditadura militar", afirmou Pedro Teles, um dos participantes do movimento de cidadãos que organizou o protesto.


Leia também: 



Pouco antes da hora prevista para a chegada de Sergio Moro para um debate na Conferências, os grupos de portugueses já se concentravam junto da entrada do evento, mas foram afastados pela polícia para outro local. 


"Afasta de mim este Moro, pá", cantaram os que se encontrava em uma outra entrada do 'campus' universitário.


A ativista Maria Magna, que estava na manifestação, admitiu que a situação política no Brasil está provocando a emigração de "brasileiros de todas as classes sociais", incluindo para Portugal, mas que os mesmos acabam encontrando algumas "barreiras" à chegada ao país.


Em carta aberta, o Coletivo Andorinha, um dos movimentos que promoveu a manifestação, destacou que Moro pertence ao Governo que é "contra a democracia, contra as mulheres, contra a educação, a ciência, e o ambiente, contra os povos indígenas, a cultura afro-brasileira, e contra os homossexuais".


A conferência é um encontro global, que ocorre de dois em dois anos, com um mesmo tema universal ‘Desafios Globais, Respostas Locais’. O evento conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República Portuguesa e atrai cerca de 850 participantes, por cada dia de conferências.


(Com informações do site Notícia ao Minuto)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS