Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


25°
R$
Tech

Brasileiro consegue zerar Super Mario em 1 minuto

quinta-feira, 27/04/2017, 07:19 - Atualizado em 27/04/2017, 07:55 - Autor:


O brasileiro Matheus "FURiOUS" Furtado entrou para o Livro dos Recordes. Tudo porque ele conseguiu um feito inédito: terminou o "Super Mario World", clássico do Super Nintendo, em apenas 1 minuto, 13 segundos e 32 milésimos. Isso mesmo! O jovem, morador de Garopaba, Santa Catarina, conquistou o feito em 30 de janeiro deste ano e o certificado da organização Guinness já está nas mãos do brasileiro.


Matheus é viciado em games, ele é membro da comunidade "speedrunner", que reúne jogadores focados em terminar games da forma mais rápida possível. Ele conseguiu “zerar”  "Super Mario World" utilizando um bug que leva Mario da fase inicial direto da fase inicial direto para os créditos, porém isso é possível apenas se o usuário fizer movimentos e ações extremamente específicas antes de buscar uma moeda.



Além disso é necessário que o segundo controle esteja conectado ao console, e que certos botões estejam pressionados no momento certo para que o bug seja ativado. Este método de terminar o jogo é conhecido como "0 Exit", ou "credits warp", em que é possível utilizar qualquer bug o situação interna do jogo ou do Super Nintendo para terminá-lo da forma mais rápida possível.


O recordista já havia conseguido o feito no ano passado, mas agora bateu o seu próprio recorde e fez o tempo cair de 1m15s para 1m13s. “Nessa categoria a briga geralmente é por frações de segundos, então isso foi bastante tempo”, disse em fevereiro ao site Omelete.



Matheus tem excelentes números em outras categorias de speedruns, incluindo terminar o jogo sem habilidades especiais, o que realiza em 16 minutos. "Faço speedruns de Super Mario World' desde 2014, então já tinha uma boa habilidade nos controles", disse a UOL Jogos.


O catarinense pratica 3 horas por dia, e transmite suas tentativas pelo site Twitch 4 vezes por semana.


(Com informações do UOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS