Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
REDES SOCIAIS

Especialista dá dicas sobre cuidados com o que se publica na internet

A imagem que a pessoa passa por meio da internet pode influenciar até na carreira, por isso é preciso tomar alguns cuidados. Veja orientações de especialista na área do trabalho.

domingo, 03/01/2021, 11:35 - Atualizado em 03/01/2021, 11:38 - Autor: Suênia Cardoso/Diário do Pará


A especialista Thayana Benmuyal dá as dicas.
A especialista Thayana Benmuyal dá as dicas. | Divulgação

A internet é um meio pelo qual o usuário pode emitir opiniões sobre qualquer assunto. Mas, até onde é possível reagir a determinados temas, principalmente os mais sensíveis, sem que isso gere transtornos ao profissional ao ponto de ser “cancelado”, ou seja, boicotado nas redes sociais, e ainda correr o risco de perder o emprego?

Na visão de especialistas, é essencial que o profissional tenha bastante cuidado na forma como se expressa, com os comentários inadequados ou polêmicos. “A pessoa pode, obviamente, ter o seu posicionamento, mas expor isso, dependendo da forma como o faz, pode ser prejudicial”, destacou a coach de Recursos Humanos, Thayana Benmuyal Barroso.

Ainda segundo ela, vale a pena atentar, principalmente, para as redes sociais que têm um viés mais direcionado para o âmbito profissional, como no caso do LinkedIn. “Lá é a porta de entrada para muitas carreiras, portanto, o comportamento nesta rede merece atenção por parte do profissional. Muitas vezes, no calor da emoção, a pessoa pode destruir uma carreira ou estudos por causa de uma postagem ou comentários preconceituosos. É importante ser cauteloso até mesmo na forma como você vai responder a um comentário, referente a alguma postagem que é feita”, alertou.

A internet é uma vitrine da vida pessoal e profissional. Fotos mais sensuais, posicionamento político, opiniões polêmicas são comportamentos que exigem cautela. É comum, por exemplo, que postagens de pessoas de biquíni ou em momentos de lazer, tomando uma cerveja, sejam vistos de forma mais criteriosa por parte de recrutadores.

No entanto, segundo Thayana, não há como dizer o que é certo ou errado. “O que deve ser considerado é a imagem que a pessoa quer passar e, claro, avaliar se aquilo pode ser, de alguma forma, prejudicial. As redes socais têm uma audiência, então é sempre relevante se questionar e rever o que vai ser postado”, recomenda.

Mas e para quem já foi alvo de boicote? Como lidar ou encarar os amigos de trabalho após uma situação complicada? Fazer um reposicionamento de imagem sobre a postagem ou comentário deve ser o primeiro passo. “Pedir desculpa e se reposicionar, além de não cometer mais tal atitude é um caminho. Pode-se também fazer uma nota, por exemplo, ou se posicionar humildemente, esclarecendo que o posicionamento não foi adequado”.

Apesar da nova postura, ela ressalta que existe um tempo de demora sobre essa resposta ou pedido de desculpas e a pessoa precisa também aprender a lidar com isso. “É uma construção e isso demora um período até que as pessoas compreendam. Mas vale lembrar que sempre existe uma forma de resgatar uma imagem”, comenta Thayana.

 

Tracy Le Blanc/Pexels
 

MEDIDAS

Algumas medidas, certamente, podem ser adotadas pelos usuários, a fim de que sejam evitadas situações constrangedoras, dentre elas estão a atenção redobrada em grupos, páginas ou comunidades que abordem temas polêmicos; preservar a identidade o máximo possível, tendo o cuidado com o excesso de publicações; ter cautela com fotos de amigos e, principalmente, de familiares; ter cuidado com opiniões radicais ou extremistas, e valorizar aquelas que sejam construtivas aos participantes da rede; e atentar para o fato de desabafar ou jogar indiretas, pois nem sempre o ato é visto de forma positiva, podendo até mesmo gerar desavenças ou constrangimentos com amigos.

Uma dúvida que comumente surge quando se fala em redes sociais é sobre adotar um perfil pessoal ou profissional, ou ambos. Em primeiro lugar, segundo Thayana, deve-se avaliar o tipo de negócio. “Sempre oriento que, se a pessoa tem uma empresa, por exemplo, é preferível que tenha um perfil diferente do pessoal para que possa divulgar seu produto ou serviço. Não há uma regra ou uma verdade absoluta, o que vale é avaliar o tipo de negócio e manter sempre o cuidado com o que vai ser postado ou comentado”.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS