Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
PANDEMIA

Especialistas ensinam como prevenir covid-19 na gravidez

Médicos do Hospital Materno-Infantil de Barcarena apontam cuidados principais durante a gestação para evitar a doença.

quarta-feira, 28/04/2021, 17:23 - Atualizado em 28/04/2021, 17:23 - Autor: Com informações da assessoria


Somente em 2020, mais de 1.500 partos foram realizados pelo Hospital Materno-Infantil de Barcarena durante a pandemia.
Somente em 2020, mais de 1.500 partos foram realizados pelo Hospital Materno-Infantil de Barcarena durante a pandemia. | Divulgação/Pró-Saúde

Desde o início da pandemia, o Ministério da Saúde considera gestantes e puérperas como parte do grupo de risco. Apesar de não haver ainda dados precisos sobre os efeitos da doença nesse grupo, há diversos estudos que comprovam que gestantes e puérperas estão mais suscetíveis a infecções em geral.  

Segundo Waléria Plácido, médica obstetra da Pró-Saúde e com atuação no Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan (HMIB), isso acontece devido a diminuição da imunidade na gravidez.

“Essa diminuição é normal, por isso o cuidado é redobrado, principalmente se ela tiver outras doenças, como diabete, obesidade e hipertensão, pois aumenta o risco”, explica a profissional.

Principais cuidados na gravidez

De acordo com Waléria, a principal cautela é o distanciamento social. “Todos devemos ter cuidados básicos de higiene e prevenção, mas especialmente as gestantes. Como todo grupo de risco, a mulher gestante deve evitar contatos com desconhecidos, aglomerações, e até mesmo evitar saídas desnecessárias”, recomenda.

A profissional ainda destaca a importância de manter a rotina de exames e acompanhamento médicos durante o pré-natal. “O pré-natal é muito importante e não deve ser abandonado. Com os exames e consultas conseguimos manter a integridade das condições de saúde da mãe e do bebê, e ainda identificar sintomas ou outros fatores de risco e dar assistência”, ressalta.

Além desses cuidados, é importante manter a vacinação e seguir a cartilha à risca. De acordo com a obstetra, “a vacina contra a influenza faz parte do calendário obrigatório da gestante e deve ser estimulada, assim como, tétano e hepatite. E essa é uma orientação constante às gestantes no hospital".

Atenção no trabalho parto

No Materno-Infantil de Barcarena, unidade que pertence ao Governo do Pará, as mudanças, durante a pandemia, começam no processo de admissão para o parto. A gestante e o acompanhante são triados para casos suspeitos ou confirmados da Covid-19.

“Caso não apresente algum sinal ou sintoma, a parturiente é atendida conforme os protocolos já vigentes e, tanto ela quanto o acompanhante, recebem orientações sobre como prevenir o contágio da doença”, explica Geovanny Magalhães, enfermeiro obstetra e coordenador de Enfermagem do HMIB.  

Em situações confirmadas para Covid-19, a gestante é isolada em um ambiente com filtro HEPA, que possibilita o pré-parto, o parto e também o puerpério. A circulação no quarto é restrita e os cuidados devem ser administrados por profissionais protegidos com EPIs (Equipamentos de Proteção Individual).

“Em caso de suspeita ou confirmação da Covid-19, há monitoramento contínuo da saturação de oxigênio, e realizada a cada hora, durante o trabalho de parto. Há também o monitoramento fetal contínuo, para verificar a frequência e qualidade dos batimentos cardíacos do bebê”, explica Geovanny.


Números

Em 2020, do total de 42 gestantes diagnosticadas com o novo coronavírus, ao darem entrada no atendimento ao parto no Materno-Infantil de Barcarena, todas passaram por triagem, exames laboratoriais, teste para Covid-19 e foram mantidas em isolamento para receberem tratamento clínico conforme estado de saúde.  

Somente em 2020, mais de 1.500 partos foram realizados pelo Hospital Materno-Infantil de Barcarena durante a pandemia. O HMIB está localizado a 114 km distante da capital Belém, e se mantém como unidade referência no atendimento de média e alta complexidades para gestantes e bebês de 11 municípios do Baixo Tocantins.

Com um atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), o Materno-infantil de Barcarena já realizou mais de 3 mil partos e cerca de 165 mil atendimentos nos seus dois anos de funcionamento entre consultas, internações, exames e cirurgias. Desde a sua inauguração, a unidade é gerenciada pela entidade filantrópica Pró-Saúde, uma das maiores instituições na gestão hospitalar do País.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS