Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Te Cuida

ALERTA!

Câncer na vagina: conheça os principais sintomas e tratamentos

quinta-feira, 22/08/2019, 17:03 - Atualizado em 22/08/2019, 17:03 - Autor: Com informações Dicas Online


Esse tipo de câncer pode levar anos para o seu surgimento até os primeiros sintomas.
Esse tipo de câncer pode levar anos para o seu surgimento até os primeiros sintomas. | (Reprodução)

O câncer na vagina é uma doença muito difícil de ser diagnosticado devido ela aparecer normalmente escondido na parte interna da vagina e pode levar anos para o seu surgimento até os primeiros sintomas. De acordo com os especialistas, esse tipo de câncer surge em forma de metástase de outro câncer, que pode até não se encontrar no sistema reprodutor. No entanto, o mais comum é estar associado ao câncer de útero ou de vulva.

Ainda de acordo com os ginecologistas, outros fatores de risco são a infecção por HPV, histórico de lesões pré-cancerígenas, múltiplos parceiros sexuais, início da atividade sexual precocemente, mulheres com baixa no sistema imunológico, fumantes e com mais de 60 anos. Segundo o Instituto Vencer o Câncer, o tipo vaginal é mais raro, correspondendo a 7% dos tumores ginecológicos.

Sintomas de câncer vaginal

Sangramento anormal pela vagina;

  1. Corrimento anormal;
  2. Massa palpável;
  3. Dor durante a relação sexual.


Sintomas de câncer avançado

Além dos sintomas citados acima, quando a doença já está em estágio avançado pode apresentar:

  1. Dor ao urinar;
  2. Dor nas costas;
  3. Dor na região pélvica;
  4. Inchaço nas pernas;
  5. Constipação.

Porém, o câncer na vagina tem cura, em especial se for tratado o quanto antes. Mesmo demorando para apresentar os sintomas, assim que eles surgirem a mulher deve procurar um médico. 

Tratamentos para câncer de vagina

Esse tipo de câncer pode ser tratado de várias formas. A escolha do tratamento ideal é feita entre médico, levando em conta as condições gerais de saúde do paciente e o estado evolutivo do tumor.

Conheça as opções:

Radioterapia

Esse tratamento faz uso de radiação ionizante para destruir as células cancerosas ou reduzir o seu crescimento. É comum que esse tratamento seja combinado com a quimioterapia em baixas doses para a redução dos efeitos colaterais, que são:

  1. Náuseas;
  2. Vômitos;
  3. Cansaço;
  4. Diarreia;
  5. Secura vaginal;
  6. Enfraquecimento dos osso da bacia;
  7. Estreitamento da vagina.

Quimioterapia

Esse tipo de tratamento, além de ser combinado com a radioterapia, também pode ser usado em um período antes de uma cirurgia para reduzir o tamanho do tumor. São administrados medicamentos via oral ou direto na veia para destruir células cancerígenas pelo corpo. Ele é o principal tratamento para cânceres mais desenvolvidos. Como esse tratamento é mais agressivo, afetando também as células saudáveis, tem mais efeitos colaterais:

  1. Queda de cabelo;
  2. Falta de apetite;
  3. Feridas na boca;
  4. Infecções;
  5. Diarreia;
  6. Náuseas e vômitos;
  7. Alterações do ciclo menstrual;
  8. Infertilidade.Cirurgia


Quando é possível, o médico pode recomendar que seja feita uma cirurgia para remoção do tumor, evitando que ele aumente ou se espalhe. 

Em alguns casos é necessário remover parte da vagina ou o útero para prevenir o reaparecimento do tumor. É comum que se faça quimioterapia antes, para reduzir o tumor caso necessário, e radioterapia depois, levando finalmente à cura.

Terapia tópica

Em alguns casos também existe a possibilidade do tratamento tópico que consiste na aplicação de pomada ou gel diretamente sobre o tumor na vagina para eliminar as células cancerosas e cancerígenas, e impedir a evolução da doença. Os efeitos colaterais são irritação severa na vagina, com secura e vermelhidão.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS