Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Santarém

VEJA

Projeto audiovisual faz releitura de clássicos da música paraense

segunda-feira, 20/07/2020, 17:10 - Atualizado em 20/07/2020, 18:00 - Autor: Julyanne Forte


Projeto faz releituras de músicas paraenses
Projeto faz releituras de músicas paraenses | Divulgação

O projeto Várzea Wave faz releituras de clássicos da música popular paraense, interpretadas por artistas da nova geração, junto a uma produção audiovisual que pretende ressaltar a beleza do estado do Pará. O nome é inspirado em regiões de área de várzea no oeste do Pará.

"Sinhá pureza", do cantor Pinduca, é o primeiro cover interpretado pelo cantor Jow Pierre que já faz parte da  cena local de Santarém há 6 anos e é músico independente. A releitura da canção traz uma pegada new wave pop, que mescla o regional com batidas eletrônicas. A produção musical é de Diego Farias, que também foi o produtor audiovisual, e a produção executiva é de Vinícius Villare.

Veja o resultado:

Nascido em Santarém, a organização pretende expandir o projeto para todas as regiões do Pará, inclusive a capital Belém. Além disso, também faz parte dos objetivos do Várzea Wave, produzir trabalhos de artistas e compositores de comunidades ribeirinhas, afim de valorizar a forte cultura existente nessas localidades.

Primeira produção já foi lançada no canal do projeto
Primeira produção já foi lançada no canal do projeto Divulgação
 

"Unir e impulsionar os novos artistas de diversos segmentos, como: música, teatro, dança, poesia, artistas visuais é o que conecta o Várzea Wave em sua essência. Há muitos talentos escondidos, com vontade de fazer e produzir, mas que por falta de oportunidade, apoio ou incentivo acabam deixando de lado essa produção artística. O projeto vem pra somar e acreditar nesses talentos", conta Vinícius, produtor executivo.

O Várzea já possui três novos trabalhos que serão lançados em breve e está a procura de parcerias com artistas referências na música popular paraense, sejam eles do carimbó, brega, tecno melody e outros. O projeto é independente, sem fins lucrativos e colaborativo, feito por jovens de Santarém que buscam impactar positivamente a área artística e cultural do Pará.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS