Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Política

MARAJÓ

Dois são presos com armas e ter agredido uma família em Joanes

sábado, 23/05/2020, 10:19 - Atualizado em 23/05/2020, 10:19 - Autor: J.R Avelar


Bruno Gomes Nunes, que é acusado inclusive de provocar incêndio em uma casa, Marcelo da Silva Barbosa e os objetos apreendidos pelos policiais.
Bruno Gomes Nunes, que é acusado inclusive de provocar incêndio em uma casa, Marcelo da Silva Barbosa e os objetos apreendidos pelos policiais. | Divulgação

Ninguém sabe informar como Bruno Nunes Gomes, natural da cidade do Rio de Janeiro, chegou à vila de Joanes, no município de Salvaterra, Ilha do Marajó, onde passou a apresentar um comportamento agressivo e com duas ocorrências registradas na Polícia Civil.

Ele acabou preso durante uma operação determinada pelo major Nogueira, subcomandante do 8º Batalhão de Polícia Militar do Marajó, depois que mais de uma denúncia chegou à polícia, a respeito de agressões que ele teria praticado contra uma família na vila de Joanes.

Ontem de tarde, policiais militares foram à invasão do Lixão e o abordaram em frente ao barraco onde ele se escondia. Durante uma revista no local, os PMs disseram que encontraram cinco cartuchos calibre 36, duas facas, quatro estojos de pólvora, uma serra e uma espingarda caseira calibre 36.

Acusado apontou outro homem que também acabou preso

Questionado, Bruno Nunes Gomes declarou que parte dos objetos era de um amigo identificado como Marcelo da Silva Barbosa. Com o endereço apontado por Bruno, os militares foram à casa de Marcelo e o prenderam. Foram ainda apreendidas três coronhas de arma, um cano de ferro calibre 28 e um cano de ferro calibre 12.

Armas foram encontradas
Armas foram encontradas Divulgação
 

Policiais chegaram primeiro em um dos acusados, que teria praticado agressões contra uma família na vila de Joanes, via denúncia anônima. E ele os levou ao segundo suspeito.
Policiais chegaram primeiro em um dos acusados, que teria praticado agressões contra uma família na vila de Joanes, via denúncia anônima. E ele os levou ao segundo suspeito. Divulgação
 


Segundo o major PM Nogueira, a dupla estaria confeccionando armas de fabricação caseira para a prática de crimes em Salvaterra. Os dois detidos, juntamente com o material, foram apresentados na delegacia de Polícia Civil do município para a individualização do crime de cada um.

Contra Bruno Nunes Garcia já havia duas ocorrências nos últimos meses. A primeira o acusa de lesão corporal após atirar nas mãos de um rapaz; já a segunda o aponta como o causador do incêndio em uma casa na cidade.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS