Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

Polícia

Vídeo mostra momento que lutador é atropelado por motorista em Belém; imagens são fortes

sexta-feira, 26/04/2019, 16:25 - Atualizado em 26/04/2019, 17:27 - Autor:



A Polícia Civil divulgou nesta sexta-feira (26), um vídeo que mostra o exato momento em que o motorista de aplicativo, Jefferson Roger Maciel Barata, de 23 anos, atropela e mata o lutador de MMA, Rodrigo Guaiana de Lima, de 26 anos, conhecido como Rodrigo "Monstro”, na noite do dia 21 de abril, em um posto localizado na avenida Júlio César, em Belém.


Nas imagens, é possível ver quando o carro de Jefferson avança sobre Rodrigo, que rola por cima do veículo e cai no posto. O homicídio ocorreu após uma discussão entre o motorista e o lutador. O condutor também teria sido agredido por Rodrigo Monstro.


Veja o vídeo com o momento do atropelamento:



Motorista se entregou


Jefferson Roger Maciel Barata, de 23 anos, se apresentou à Polícia na manhã desta sexta-feira (26), ao delegado Eduardo Rolo, da Divisão de Homicídios, em Belém.


"O delegado ainda não revelou se tem mandado de prisão, mas tenho certeza que tem", disse o advogado de Jefferson, Marco Antônio Pina, em conversa com o DOL.


O motorista contou que a briga teria iniciado após uma discussão por excesso de passageiros, tempo de espera e porque estariam alcoolizados. Segundo Jefferson, o momento mais crítico da corrida foi quando ele pediu para que os passageiros descessem do veículo.


“Ele falou: ‘o rapaz está trabalhando... e estamos pagando essa po**’. Levei socos na minha cabeça, no rosto, arrancou o meu relógio. Depois que ele me bateu eu desci para tirar as coisas delas (mulheres) que estavam na mala do carro”, relembrou.


Veja mais detalhes do caso em entrevista exclusiva.


O caso


Jefferson é suspeito de envolvimento na morte do lutador de MMA Rodrigo Guaiana de Lima, 26 anos (conhecido também como Rodrigo "Monstro"), que foi atropelado na noite do dia 26 de abril, após se envolver em uma discussão com o motorista em um posto de gasolina.


Segundo o advogado de Jefferson, o motorista decidiu se apresentar por preocupação com as ameaças que sua família vem sofrendo por parte dos amigos e colegas da vítima.


Ele disse também que o suspeito se casaria nesta sexta-feira (26), mas, em função do ocorrido, se apresentará às autoridades policiais.


Jefferson era procurado pela Polícia após ser apontado como o motorista que dirigia o carro de aplicativo que atropelou e matou "Rodrigo Monstro", mas não era considerado foragido da Justiça, segundo a Polícia Civil, pois não havia sido emitido um mandado de prisão.


(Com informações de Cácia Medeiros/RBATV)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS