Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

Polícia

Pastor é preso com armas e mais de 800 munições escondidas em casa

sábado, 06/04/2019, 13:40 - Atualizado em 06/04/2019, 17:55 - Autor:


Um pastor de Sidrolândia, cidade situada a 71 quilômetros de Campo Grande – foi preso em flagrante com armas e mais de 800 munições na última quarta-feira (3). Equipes da Polícia Civil encontraram o arsenal durante investigações de ameaça feitas pelo suspeito no fim de 2017.


De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais foram à casa do pastor Luciano Linzmeyer para cumpria um mandado de busca e apreensão expedido pela justiça durante as apurações de uma ameaça feita por ele contra um mestre de obras que trabalhou na reforma da igreja em que ele é pastor.


O caso aconteceu em dezembro de 2017 e segundo a vítima durante uma discussão Luciano sacou uma arma e o perseguiu pelas ruas para matá-lo. Nesta quarta-feira, os policiais foram a casa dele, no centro da cidade, com a ordem judicial em mãos e descobriram um arsenal guardado no local.


Foi apreendido um revólver calibre 38 com seis munições, uma espingarda calibre 4.5 e um rifle calibre 22. Além disso, foram encontrados capuz, carregador de pistola 9 milímetro, luneta de mira holográfica, um kit de limpeza para espingarda, um colete a prova de balas, um coldre para revólver, peruca, soco inglês e outras 847 munições – sendo cinco calibre 38, 1 calibre 12, 150 calibre 9 mm e 691 calibre 22 de três marcas diferentes.



Em depoimento, o pastor afirmou ser construtor civil autônomo e negou as ameaças pela qual é investigado. Sobre as armas explicou que são todas de uma “coleção de família”, que o revólver calibre 38 apreendido passou de geração para geração e que guarda os acessórios porque sempre gostou de “coisas táticas”, mas garantiu nunca ter usado nenhuma delas.


Sobre as munições 9 milímetros, que são de uso restrito, o pastor afirmou ter comprado por engano e ainda explicou que ganhou o colete a provas de bala de um amigo, que não iria identificar. Ele ainda se negou a falar se participava de caças.


Diante do flagrante, o delegado Diego Dantas, da Delegacia de Polícia Civil de Sidrolândia, indiciou Luciano por posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e por receptação, isso por conta do colete encontrado na casa. Conforme a polícia, para comprar o equipamento é necessária uma autorização prévia do Exército e também restrição de importação, o que o pastor não possuía.


(Com informações do portal Campo Grande News)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS