Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

Polícia

Tailândia sem homicídios há 35 dias

domingo, 24/03/2019, 09:23 - Atualizado em 24/03/2019, 11:24 - Autor:


O município de Tailândia, às margens da rodovia PA-150, foi segundo o Atlas da Violência a 6ª cidade mais violenta do Brasil e hoje vive momentos de relativa tranquilidade. O município ganhou destaque nacional quando ocupou a sexta posição no ranking do Mapa da Violência dos municípios brasileiros de 2008 com uma média de 96,2 homicídios para cada 100 mil habitantes.


A sensação de segurança é percebida pelos números apresentados. Segundo estatísticas dos órgãos de segurança, no ano passado foram 43 homicídios contra 48 em 2017, apresentando uma redução de 10%.


No ano de 2019 as estatísticas apontam uma diminuição vertiginosa chegando ao ponto do município de Tailândia passar 35 dias sem nenhum registro de homicídio, sendo que o último aconteceu em 17 de fevereiro quando um homem matou a esposa na zona rural do município.


Para o major Correa, comandante da 6ª Companhia Independente da Polícia Militar, com sede em Tailândia, os resultados obtidos demonstram o comprometimento da Polícia Militar, com a parceria da Polícia Civil e o apoio da prefeitura do município para o restabelecimento da ordem no município.


Com mais viaturas e motocicletas, a Polícia Militar vem realizando operações diuturnas tanto na zona urbana como na zona rural retirando de circulação criminosos, armas de fogo e drogas.


O oficial disse que na 6ª Companhia as estratégias são alicerçadas e embasadas pelo comandante geral coronel Dilson Junior. Os policiais recebem as jornadas extraordinárias tirando o policial da folga aumentando o efetivo militar no município.


POPULAÇÃO


Outra parceira é a população de Tailândia que tão logo toma conhecimento de um delito, confiando no trabalho da polícia avisa através de telefones facilitando o trabalho das guarnições.


Com um ritmo de policiamento coordenado, o município vive momentos melhores, diferentes daqueles experimentados no passado quando figurava entre os seis mais violentos da federação.


(J.R. Avelar/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS