Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


25°
R$

Notícias / Polícia

Polícia

Quadrilha é presa em flagrante após roubar mais de 300 celulares no Distrito Industrial

quarta-feira, 13/03/2019, 08:25 - Atualizado em 13/03/2019, 09:57 - Autor:


Quatro homens foram presos na última segunda-feira (11) após cometerem assaltos à uma fábrica no bairro Distrito Industrial, em Manaus, Amazonas.  A quadrilha foi autuada em flagrante por furto qualificado, receptação qualificada e organização criminosa.



Quatro homens identificados por Fabio Freire Sousa Santos, de 35 anos, John Wellington Pinheiro Jacome, de 21 anos, Marinho Moreira Rodrigues, de 36 anos e Tiago da Silva Costa, de 37 anos foram presos em flagrante pelo roubo de aproximadamente 350 aparelhos celulares, prejuízo equivalente a R$ 360 mil reais.



Foto: Divulgação


A quadrinha foi presa após um dos representantes da empresa fazer um Boletim de Ocorrência (BO) no dia 4 de março, na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd). O Delegado e Diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) Sinval Barroso, falou sobre as prisões. 



"Ao longo das investigações identificamos que o esquema criminoso vinha ocorrendo desde janeiro deste ano. O líder de produção e o segurança da fábrica passavam informações dos produtos aos comparsas. Marinho era o intermediador do grupo e repassava os aparelhos para Fabio, que entregava aos clientes, após os celulares serem anunciados em um site de compra e venda, a preços bem inferiores aos praticados no mercado", declarou ele.


ALERTA


De acordo com Barroso, os aparelhos celulares, tinha origem do esquema criminoso. E eram vendidos por valores entre R$ 650 a R$ 900. O delegado faz um alerta. "As pessoas devem desconfiar quando um produto recém lançado no mercado estiver muito abaixo do preço, vier sem identificação de fábrica, a caixa ou acessórios. Faço um convite para esses cidadãos que compraram esses aparelhos, oriundos do furto, para que se apresentem na delegacia e devolvam a mercadoria, para que sejam tratadas como testemunhas. Caso não compareçam, iniciaremos as diligências para reconhecimento desses indivíduos", informou.


(Com informações do Portal CM7)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS