Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


29°
R$

Notícias / Polícia

Polícia

Polícia Civil prende envolvido na morte de cinegrafista assessor do sargento Silvano

quinta-feira, 28/02/2019, 00:01 - Atualizado em 28/02/2019, 00:07 - Autor:


A Polícia Civil do Pará deflagrou, nesta quarta-feira (27), a “Operação Rota”, para dar cumprimento de mandados de prisões contra dois homens indiciados como autores da morte do cinegrafista Francisco Haroldo Lameira do Carmo. A operação foi realizada por equipes da Divisão de Homicídios, com apoio da Delegacia de Polícia Fluvial e do Grupo de Pronto Emprego (GPE) em Igarapé-Miri, nordeste paraense. Durante a operação, Moisés Freitas Ramos (conhecido também como Emerson Freitas Gomes), de apelidos Mun-ra ou Killer, foi preso. O outro envolvido no crime, de nome Gabriel Freitas Ramos, não foi localizado e permanece foragido.


As investigações apontaram que Moisés Freitas Ramos foi o piloto da motocicleta utilizada no crime. Gabriel Freitas Ramos, por sua vez, foi quem desferiu diversos disparos na vítima. Para ser realizada, a operação contou com apoio de embarcação da Delegacia de Polícia Fluvial pelo fato de que os locais, onde estavam os acusados ficavam em região ribeirinha, na localidade de Rio Pindobal.


No primeiro endereço, Moisés Freitas Ramos foi capturado e preso pelas equipes policiais. Em sua posse, os policiais civis apreenderam três armas de fogo - uma pistola calibre .40, de propriedade da Polícia Militar do Estado do Pará, com munições, e duas espingardas de fabricação caseira. Além das armas, foi apreendida uma porção de substância análoga a maconha. No segundo local, onde estaria escondido Gabriel Freitas Ramos, os policiais civis identificaram o local como sendo a residência de um bandido conhecido como “Dinho”, já investigado pela Delegacia de Polícia Fluvial por envolvimento em roubo a embarcações e homicídios. No local, os policiais civis visualizaram diversos suspeitos, entre eles, foragidos da Justiça Penal.


No momento da abordagem, os policiais civis foram recebidos a tiros pelos criminosos. Na troca de tiros, os dois suspeitos foram baleados. Eles foram identificados como Dinho e Renan Nascimento da Silva, conhecido como “Renanzinho”. De imediato, os criminosos foram socorridos ao Hospital Municipal de Igarapé-Miri, onde não resistiram. Com eles, foram encontradas três espingardas e munições. Foram encontrados ainda objetos pertencentes a vítimas de roubos cometidos pelos criminosos. Os procedimentos de Polícia Judiciária foram adotados pela Delegacia de Polícia local. A Divisão de Homicídios vai requerer ao Poder Judiciário pelo recambiamento do preso Moisés Freitas Ramos para Belém para responder pelo crime de homicídio qualificado. As investigações para captura e prisão de Gabriel Freitas Ramos continuam.


(Polícia Civil)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS