Notícias / Polícia

INVESTIGAÇÃO

Corpo encontrado esquartejado e decapitado em Belém é identificado

Sábado, 19/01/2019, 11:57:32 - Atualizado em 21/01/2019, 15:39:15 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Corpo encontrado esquartejado e decapitado em Belém é identificado (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
A vitima tinha passagem pela polícia e chegou a cumprir pena em um presídio em São Paulo. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

O mistério sobre a identidade de um corpo esquartejado e decapitado encontrado na última quinta-feira (17) em diversos pontos da Região Metropolitana de Belém chegou ao fim. Em nota, a Polícia Civil afirmou que a vítima trata-se de um colombiano chamado Cesar Augusto Duque Vanegas, de 46 anos. A identificação do corpo foi realizada através de um trabalho conjunto de papiloscopistas da Polícia Civil e da Polícia Federal. 

Para chegar a conclusão sobre a identidade da vítima, foi realizado um exame necropapiloscópico (coleta de impressões digitais do morto) e comparação dos dados biométricos no Sistema de Identificação Automatizada de Impressões Digitais (AFIS).

A ação foi realizada pela Diretoria de Identificação da Polícia Civil (DIDEM), que realizou a coleta das impressões digitais do cadáver, e pelo Grupo de Identificação (Gid) da Polícia Federal do Pará, que efetuou a busca no AFIS a partir das impressões digitais coletadas pela DIDEM. 

Leia mais:

A identificação foi realizada no AFIS, onde foram positivados os dedos polegar esquerdo, médio esquerdo e anelar esquerdo. Além disso, as pesquisas feitas junto ao Sistema Nacional de Informações Criminais apontaram que o homem possuia um indiciamento policial por crime de tráfico de drogas, no ano de 2001, em Santos,São paulo. O colombiano cumpriu pena no presídio Franco da Rocha, em São Paulo. 

Com a identificação da vítima, o próximo passo da Polícia Civil é prosseguir com as investigações para desvendar a morte, além de identificar o autor e a motivação do crime. A polícia também deve investigar a situação da vítima na condição de estrangeiro no Brasil. 

(Com informações da Polícia Civil)





Comentários

Destaques no DOL