Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


23°
R$

Notícias / Polícia

Polícia

Marido é o principal suspeito de assassinar mulher a pauladas no Pará

quarta-feira, 26/12/2018, 18:43 - Atualizado em 26/12/2018, 19:07 - Autor:


Uma idosa foi encontrada morta no quarto dela, na noite de terça-feira (25), em Marabá, sudeste do Estado. O principal suspeito do crime é o companheiro dela, que sumiu.


Os vizinhos sentiram a falta de Luzia Marques Lima, de 63 anos, que há pelo menos três dias não era vista pela rua que morava, na Folha 28, na Nova Marabá. Uma vizinha entrou na casa pela porta dos fundos e encontrou a vítima no quarto, trancada pelo lado de fora e chamou a polícia.


Devido ao fato do perito criminal estar na zona rural de Santana do Araguaia, no sudeste do estado, e não haver nenhum outro disponível na cidade, a remoção do cadáver só foi realizada na manhã desta quarta-feira (26). “A remoção não podia ser feita sem a perícia sob a pena de a gente perder elementos de prova, que leva até o autor do crime”, disse o delegado de Homicídios da Polícia Civil, Ivan Pinto. 


O delegado informou ainda que ele colheu relatos de moradores, de vizinhos, que dias anteriores houve uma discussão, entre a vítima e uma outra pessoa. “A gente já identificou essa outra pessoa, estamos colhendo mais informações e brevemente imputaremos esse crime a essa pessoa”, disse.



O marido da vítima está desaparecido (Foto: reprodução)


Segundo informações do sargento PM Célio, o marido da vítima é o principal suspeito. Ele teria sido visto pela última vez no último sábado (22) com uma bolsa preta nas costas, fugindo.


O perito do IML, José Maria Fernandes, informou que a vítima apresentava dois ferimentos na cabeça, provavelmente provocados por paulada.


Os vizinhos não quiseram falar sobre o assunto. Mas, de acordo com informações levantadas no local, Luzia residia com um companheiro que realmente está desaparecido. A foto dele já circula nas redes sociais como possível autor do crime.


A Polícia Civil informou que trabalha com a hipótese de feminicídio, mas não quis entrar em detalhes. O caso segue sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.


(Alessandra Gonçalves/Diário do Pará em Marabá)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS